• 6 Dicas Incríveis para Aprender o Verbo To Be. Confira Agora!

    verbo to be ingles traducao tabela

    Você tem aquela sensação de que ouviu falar do verbo to be a vida inteira, mas nunca entendeu realmente como usá-lo? Antes de começar, é preciso entender alguns conceitos básicos que não podem faltar para um bom aprendizado da língua inglesa. Já é sabido que os verbos são as palavras que, na maioria das vezes, exprimem uma ação. Assim, to be é o infinitivo dos verbos auxiliares ser ou estar.

    Para realmente aprender o verbo to be é preciso se livrar da decoreba e compreender suas peculiaridades em seu real contexto de uso. Para isso, elaboramos este post com dicas simples, mas muito eficazes quando usadas para aprender o verbo to be. Confira!

    1. Conheça os verbos to be

    Esta primeira dica pode parecer meio óbvia, mas muita gente não conhece realmente este verbo tão utilizado no idioma. Ele é essencial para uma efetiva comunicação na língua e pode aparecer de diferentes maneiras. Portanto, é necessário saber identificá-lo. Veja:

    I am — I am happy. (Eu estou feliz).

    You are — You are happy. (Você está feliz).

    He/She/It is — He/She is happy. (Ele/ela está feliz).

    You are — You are happy. (Vocês estão felizes).

    We are — We are happy. (Nós estamos felizes).

    They are — They are happy. (Eles estão felizes).

    Em uma breve comparação, quando temos a mesma frase em português, podemos perceber que o verbo muda de acordo com o sujeito. Assim, para o sujeito “I” eu uso o verbo “am”, uma das formas que o verbo to be apresenta. Para “you”, “we” e “they”, é utilizado o verbo na forma “are” e nos casos de “he”, “she” e “it” o verbo aparece como “is”.

    2. Entenda as diferentes conjugações

    Até aqui vimos o verbo to be no infinitivo (to be) e no presente (am, is, are), porém, como um verbo auxiliar que se preze, ele vai se alterar também quando conjugado no passado. Para essa conjugação, temos:

    I was — I was very sick. (Eu estava muito doente).

    You were — You were very sick. (Você estava muito doente).

    He/She/It was — He/She was very sick. (Ele/ele estava muito doente).

    You/We/They were — You/We/They were very sick. (Você estava/ Nós estávamos/ Eles estavam/ muito doente(s)).

    Neste caso, se você ficar muito focado no português, pode se perder, porque temos uma das línguas mais difíceis do mundo. Por isso, mantenha o foco no inglês e veja como ficou até mais fácil. Agora, no passado, o verbo to be só vai modificar de duas maneiras: was e were. Na primeira e terceira pessoa você usa “was” e nas outras é só usar “were”.

    3. Entenda como o verbo to be muda de acordo com o pronome pessoal

    Já falamos várias vezes até aqui que o verbo to be se modifica de acordo com o pronome pessoal. Mas como isso acontece? Nada melhor que ver na prática, não é mesmo? Confira os exemplos:

    My mother is playing with my brother. (Minha mãe está brincando com meu irmão).

    The cats are eating. (Os gatos estão comendo).

    Júlia is dancing with her daughter. (Júlia está dançando com sua filha).

    Podemos verificar nos exemplos que quando falamos em pronomes pessoais estamos falando do sujeito que faz a ação do verbo. Assim, as formas “I, You, She, He, It, We, They” são uma maneira de pensarmos como a frase se constrói. Se substituímos “my mother” por “she”, saberemos que o verbo auxiliar será o “is” e assim por diante.

    4. Aprenda a usar o verbo to be em perguntas

    Uma outra dúvida que sempre surge na hora de formular frases em inglês está relacionada à flexão das perguntas. A pergunta, para nós — falantes de língua portuguesa — é identificada, geralmente, na entonação da frase ou no uso de auxiliares como o “por que”. Já no inglês, a frase tem que, obrigatoriamente, se modificar e o a ordem sujeito-verbo-complemento passa a ser verbo-sujeito-complemento.

    Mas não é tão simples assim. Com outros verbos, que não sejam auxiliares, o uso de um auxiliar é necessário, como o “do”, por exemplo. Com o verbo to be, já que ele é um auxiliar, o “do” é dispensado. Vamos entender melhor vendo alguns exemplos:

    Is she your friend? (Ela é sua amiga?). Yes/No, she is.

    Are you busy? (Você está ocupado?). Yes/No, I am.

    Am I beautiful? (Eu sou bonito(a)?). Yes/No, you are.

    Quando pensamos direto no inglês, sem nos preocuparmos com traduções e decorebas, fica bem mais fácil entender as estruturas das frases. Aqui, vemos que o sujeito passa para depois do verbo e nas respostas também é preciso usar o to be em sua combinação correta com o pronome pessoal adequado.

    5. Treine até aprender

    Para aprender o verbo to be de vez e nunca mais ficar em dúvida quando alguém perguntar sobre como usá-lo nas frases, é preciso treinar. Lembrando, mais uma vez, que não é preciso decorar as conjugações, basta praticar.

    Para aprimorar a sua prática, você pode assistir séries e filmes e prestar bastante atenção nos momentos em que o verbo be é utilizado. Você vai perceber que no uso algumas vezes temos a impressão de que o verbo não está ali.

    Geralmente, na oralidade, eles contraem o verbo, o que também pode acontecer na escrita: I’m, You’re, She/he/it’s, We’re, They’re. O mesmo acontece com o verbo na negativa. Vejamos como ele fica: I’m not, You aren’t, She/He/It isn’t, We aren’t, They aren’t.

    6. Conte com a ajuda de um profissional

    De fato, o verbo to be é uma das principais etapas de estudos para quem quer aprender inglês. Como vimos, ele é essencial para uma conversa fluida e para uma escrita correta. Para aprender o verbo to be, é possível fazer uma junção dessas dicas com o apoio de um profissional.

    O apoio de uma pessoa que estudou e está preparada para lhe ensinar a língua inglesa faz muita diferença na hora de aprendê-la. Quando esse apoio é específico para tirar suas dúvidas pontuais, como acontece nos cursos Marta Garcia, em que as metodologias e os estudos são personalizados para seus objetivos, o aprendizado se efetiva e aprender o verbo to be deixa de ser um bicho de sete cabeças.

    Quer ver um pouco como trabalhamos? Assista uma de nossas aulas de inglês instrumental!