• 8 Dicas Indispensáveis Para Elaborar Uma Resenha Crítica. Confira.

    resenha crítica

    Se tem uma coisa que o mercado acadêmico gosta de exigir de seus alunos, essa coisa é elaborar uma resenha crítica. Nada mais natural, já que muitos cursos de graduação e pós-graduação envolvem leituras profundas como um meio eficiente de difusão de conhecimentos.

    Por essas e outras, esse tipo de resenha se firmou como uma ótima maneira de resumir o conteúdo e analisar a capacidade do aluno de explicar tudo de forma crítica e embasada.

    Ainda assim, muitos alunos ficam sem saber o que fazer para serem bem-sucedidos nesse sentido — um ponto que é muito natural, já que essa não está entre as tarefas mais rotineiras de todas. Para saber o que fazer nesse momento, veja algumas dicas que levantamos aqui!

    O que é uma resenha crítica?

    A resenha com um perfil mais crítico é um trabalho profundo, funcionando como uma análise interpretativa de um texto ou livro. Ela é muito mais do que um mero resumo informativo, pois as expectativas do professor vão muito além disso.

    Na verdade, o aluno precisa relacionar o texto com outros autores, textos e ideias sobre o mesmo tema. Tudo isso de forma bem direta e sem rodeios, explorando o que foi lido e as críticas elencadas.

    Ou seja, uma resenha crítica traz, sim, um resumo do assunto, mas não para por aí. O autor também deve explorar deficiências, concordâncias e pontos que poderiam ser mais bem trabalhados, assim como evidenciar os pontos fortes (mas sempre com muito cuidado para não bajular demais o autor).

    O ideal é que as impressões do autor não sejam percebidas, pois ele deve explorar os pontos positivos e negativos de maneira neutra e concisa, apresentando argumentos e não opiniões.

    Como elaborar uma resenha impactante?

    Se você está um pouco perdido e não sabe por onde começar, então nossas dicas vão ajudar demais. Para saber o que fazer para arrasar nesse sentido, veja o que deve adotar:

    1. Comece organizando as informações

    Antes de partir para a escrita em si, recapitule tudo que leu e aprendeu nesse momento. Acredite: a organização é o primeiro passo para elaborar uma resenha de forma embasada.

    Para isso, recapitule tudo mentalmente e depois anote os principais pontos. Pontue qual é o tema explorado pelo autor, o tipo de argumentação, o que ele realmente quis comunicar e todos os detalhes da leitura.

    2. Resuma o assunto

    Embora não seja somente isso, uma resenha tem sempre o objetivo de falar de um outro assunto de forma mais resumida e sucinta. Pois bem, nesse caso não é diferente: explore o trecho ou o livro lido, considere os principais pontos e faça com que seu leitor entenda tudo que foi abordado de forma rápida e objetiva.

    Esse ponto é fundamental e faz toda a diferença — e você será avaliado por essa habilidade, afinal é necessário certo apuro técnico para condensar as informações mais importantes de alguma obra.

    3. Aposte em um texto fluido

    O texto deve ser uniforme, de fácil leitura e agradável. Desse modo, as pessoas leem com mais facilidade e se interessam pelo assunto. Para atingir isso sem muitos problemas, aposte em um estilo de escrita simples e claro, pois isso é um diferencial e faz com que as pessoas compreendam seu texto sem grande esforço.

    4. Explique a situação do autor

    Depois de ler um texto ou livro, naturalmente entendemos um pouco mais dos posicionamentos e ideologias de um autor, não é mesmo? Por outro lado, quem lê apenas uma resenha crítica não tem todo esse conhecimento por trás.

    Como você deve imaginar, esse ponto é muito determinante e faz com que tudo seja compreendido com mais facilidade. Portanto, compartilhe informações sobre a vida do autor, sua cultura, tipo de escrita, teorias das quais ele é adepto e outros detalhes que considerar pertinentes — e, claro, compartilhe isso em seu texto.

    5. Faça associações

    A aproximação e citação de outros autores são muito valorizadas e funcionam como uma prova de que a pessoa realmente sabe elaborar uma resenha. Por isso, é muito importante relacionar seus argumentos e aspectos da obra analisada com ideias parecidas, pois assim o conteúdo fica mais consistente e embasado.

    Os professores costumam ver com bons olhos esse tipo de habilidade, pois demonstra comprometimento com a tarefa e a criação de um material ainda mais profundo.

    6. Tenha um posicionamento crítico

    Como o tipo implica, a resenha deve ter um perfil argumentativo e posicionado. Quando for escrever, é fundamental demonstrar o que você achou da coerência do autor, se o discurso apresentado por ele está devidamente fundamentado, se o tema foi estudado e é profundo e que tipo de conclusão ele leva cada um a ter.

    Isso tudo é fundamental e faz muita diferença, pois você também será analisado pelo que escrever. Portanto, dedique algum tempo no estudo desse texto.

    E tem mais: tudo isso deve ser feito de maneira imparcial, ou seja, o ideal é que as pessoas não saibam se você concorda ou discorda do que está falando, e sim que você está explorando os dois lados.

    7. Tenha um roteiro de perguntas em mente

    Uma maneira eficiente de desenvolver um bom trabalho é traçar algumas perguntas direcionadoras. Como muitas pessoas não têm esse hábito, é fundamental repensar os seguintes pontos:

    – Qual o assunto do livro?

    – Ele tem algum diferencial?

    – Qual a intenção do autor?

    – Preciso de conhecimentos específicos para entender o que ele quer comunicar?

    – O texto é interessante?

    – Existem imagens? Elas foram bem escolhidas?

    Esses são apenas alguns exemplos, mas que podem ser usadas na introdução, desenvolvimento e conclusão da resenha crítica.

    8. Coloque nas normas da ABNT

    Os trabalhos acadêmicos contam com outra especificidade: eles devem estar de acordo com as normas da ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas).

    Muitas pessoas consideram essa a parte mais trabalhosa, mas é bom lembrar que essa é uma tarefa indispensável — e você pode ser penalizado caso não faça.

    Veja alguns pontos que você deve considerar: colocar os dados bibliográficos da forma correta, escrever em texto corrido (sem subdivisões), utilizar o espaçamento ideal e manter o texto formatado da maneira correta.

    Seguindo esses pontos, fica bem mais fácil elaborar uma resenha que surpreenda os professores. Crie um conteúdo consistente e dentro das normas certas que você certamente alcançará ótimos resultados.

    E você, conhece outros amigos com esses mesmos dilemas? Então compartilhe esse conteúdo nas redes sociais e faça com que eles também sejam bem-sucedidos nessa tarefa!