• Níveis de inglês: saiba os principais e como identificar o seu

    Falar outro idioma é quase imprescindível para alcançar o sucesso em diferentes áreas da vida. E, nesse contexto, a língua inglesa é uma das fundamentais  — principalmente por ter se tornado universal.

    Como você deve saber, existem diversos níveis de inglês e identificar em qual deles você se encontra é muito importante para avançar no aprendizado. O estudo desse idioma é obrigatório desde o nível acadêmico fundamental e, em algumas instituições de ensino, ele começa ainda na pré-escola. Além disso, são inúmeros os cursos de inglês que auxiliam diversas pessoas a dominarem mais uma língua.

    Por essa razão, selecionamos as principais características de cada um dos níveis de inglês, a fim de que você identifique em qual estágio está e possa caminhar rumo à fluência. Tem interesse em conhecer mais sobre esse assunto? Então, não deixe de acompanhar o conteúdo abaixo!

    Básico

    Os níveis de inglês são definidos de acordo com um parâmetro internacional, estabelecido pelo Quadro Comum de Referência para Línguas (CEFR). Com ele, é possível avaliar o grau de conhecimento de um aluno em seis categorias: A1, A2, B1, B2, C1 e C2.

    O nível básico corresponde às duas primeiras (A1 e A2). Nessa fase, uma pessoa se apresenta aos outros, responde a perguntas simples e utiliza expressões conhecidas. Apesar de conseguir se comunicar, ainda encontra muita dificuldade com a pronúncia.

    A1

    Trata-se do estágio em que o aluno se familiariza com o verbo to be, aprende a associar as palavras e passa a usá-las em expressões cotidianas. Ele consegue responder a questões com enunciados simples, construir frases básicas, cumprimentar pessoas e dizer seu nome, o local onde vive, sua idade, entre outros pontos.

    Nessa etapa, é possível interagir com nativos ou pessoas fluentes no idioma. No entanto, o diálogo precisa ser lento e bem gesticulado, a fim de que o estudante consiga entender e responder com clareza.

    A2

    No A2, porém, o indivíduo começa a entender palavras que se referem aos detalhes do seu dia a dia, à família e a informações pessoais. Ele passa a formular sentenças que narram sua rotina ou a de pessoas próximas, tornando mais direta a comunicação.

    Com esse nível de conhecimento, ele consegue ir às compras em um supermercado, passear por cidades novas e perguntar informações para os habitantes, além de iniciar uma conversação simples, sobre assuntos pouco complexos.

    Intermediário

    É muito comum que os alunos passem a buscar escolas de idioma a partir desse nível, principalmente se tiverem uma boa base de conhecimento durante os ensinos fundamental e médio.

    Aqui, é possível começar a ler textos mais complexos e longos, com conteúdos não tão diretos. A pessoa também pode descrever alguma experiência que viveu, utilizando os verbos modais, participar de discussões em sua área específica e ter um diálogo mais espontâneo.

    B1

    Com o nível B1, o estudante tem o domínio padrão e claro sobre o idioma, com certa independência. Além disso, ele consegue escrever diversos textos gramaticalmente corretos, a fim de descrever fatos, eventos ou experiências.

    Na fala, é possível expor suas opiniões, embora de maneira limitada, trabalhando temas do dia a dia (trabalho, escola, lazer, relacionamentos etc.). Nessa etapa, é comum que as pessoas comecem a se familiarizar com as gírias e os sotaques de nativos.

    B2

    Já no B2, é fácil notar um conhecimento do idioma, mesmo que ainda não haja um domínio avançado. O aluno tem fácil conhecimento das principais ideias dos textos, mesmo daqueles mais complexos, e consegue adentrar assuntos técnicos e mais abstratos.

    Da mesma forma que consegue compreender, ele é capaz de dar início a uma produção de escrita mais refinada e detalhada. Além disso, a conversação com falantes da língua é mais fluida, com pouco esforço, de modo que pode expor suas ideias com tranquilidade.

    Avançado

    O nível avançado está relacionado à vastidão do vocabulário e à capacidade de compreensão de textos longos e complexos, com a identificação do seu significado. O falante está apto para atuar em profissões que têm grande contato com estrangeiros e, inclusive, morar nos países que usam a língua inglesa, sem dificuldades para se comunicar.

    A única divisão desse nível é o C1. A seguir, confira tudo o que é preciso entender sobre ele!

    C1

    Sabe aquele momento em que você está assistindo a um filme ou série internacional e percebe que compreende tudo, mesmo sem legenda ou dublagem? Esse é um grande indício de que pertence ao grupo C1. Quem se identifica com tal etapa provavelmente tem bastante contato com o idioma no dia a dia em âmbito profissional, acadêmico ou pessoal.

    Assim, a leitura e a escrita são avançadas, enquanto a pronúncia está em desenvolvimento para chegar até a fluência. É possível entender até mesmo aquilo que está implícito nos textos, como figuras de linguagem ou hábitos de fala, inclusive nas literaturas técnicas ou complexas.

    Além do mais, a fala é espontânea e flexível, o que permite interações sociais com falantes da língua sem que seja preciso pensar muito para se recordar das palavras. Também é comum que não haja a necessidade de tradução para o seu próprio idioma a fim de entender o que é lido, ouvido ou falado.

    Fluente

    Por fim, chegamos ao objetivo de muitos. A fluência em inglês permite uma maior espontaneidade no modo de falar, escrever e compreender o idioma, sendo que raramente há alguma dificuldade de associação. Veja as propriedades do parâmetro C2 e saiba como identificá-lo!

    C2

    No C2, a fala é precisa, articulada e bem pronunciada, capaz de identificar as pequenas diferenças de entonação das palavras e relacioná-las aos seus significados. O aluno entende praticamente tudo o que lê e ouve, conseguindo se relacionar com outros fatos, argumentar, expor suas opiniões e argumentar.

    São raros os momentos em que a pessoa encontra dificuldade ao executar alguma dessas funções. Ela está pronta para encarar qualquer desafio que tenha a ver com o inglês na carreira profissional, nos estudos ou mesmo na vida pessoal.

    Para alcançar esse domínio, geralmente é necessário ter muito contato com as palavras, estudando bastante sobre o assunto, convivendo com pessoas que falam o idioma ou morando em países que o utilizam.

    Conseguir identificar em qual nível você se encontra é muito importante para alcançar seus objetivos. No entanto, vale lembrar que essa classificação é apenas um padrão avaliativo, pois as habilidades pessoais podem variar de acordo com cada pessoa.

    Agora que você entende tudo sobre os diferentes níveis de inglês, o que está esperando? Invista em uma boa formação, aprenda esse idioma de uma vez por todas e alcance a tão sonhada fluência! Para tanto, nada melhor do que buscar por metodologias diferenciadas e uma escola com atendimento personalizado, como o Curso Marta Garcia.

    Para conhecer mais sobre os nossos cursos, entre em contato conosco e tire todas as suas dúvidas!