como fazer uma resenha crítica

10 passos para elaborar uma resenha crítica. Confira.

Resenha crítica é um trabalho profundo, funcionando como uma análise interpretativa de um texto ou livro. Ela é muito mais do que um mero resumo informativo, pois as expectativas do professor vão muito além disso.

Se tem uma coisa que o mercado acadêmico gosta de exigir de seus alunos, essa coisa é como fazer uma resenha crítica. Nada mais natural, já que muitos cursos de graduação e pós-graduação envolvem leituras profundas como um meio eficiente de difusão de conhecimentos.

Por essas e outras, esse tipo de resenha se firmou como uma ótima maneira de resumir o conteúdo e analisar a capacidade de o aluno explicar tudo de forma crítica e embasada.

Ainda assim, muitos alunos ficam sem saber o que fazer para serem bem-sucedidos nesse sentido — um ponto que é muito natural, já que essa não está entre as tarefas mais rotineiras de todas. Para saber o que fazer nesse momento, veja algumas dicas que levantamos aqui!

O que é uma resenha crítica?

Na verdade, o aluno precisa relacionar o texto com outros autores, textos e ideias sobre o mesmo tema. Tudo isso de forma bem direta e sem rodeios, explorando o que foi lido e as críticas elencadas.

Ou seja, uma resenha crítica traz, sim, um resumo do assunto, mas não para por aí. O autor também deve explorar deficiências, concordâncias e pontos que poderiam ser mais bem-trabalhados, assim como evidenciar os pontos fortes (mas sempre com muito cuidado para não bajular demais o autor).

O ideal é que as impressões do autor não sejam percebidas, pois ele deve explorar os pontos positivos e negativos de maneira neutra e concisa, apresentando argumentos e não opiniões. Confira abaixo o que uma resenha crítica precisa ter.

Imparcialidade

Lembre-se que a resenha crítica não pode incluir a sua opinião pessoal. Assim, é preciso julgar o projeto analisado sem deixar sua posição clara e tentar agir tão qual um juiz em um tribunal, analisando aspectos negativos e positivos, e pontuando ambos fatores.

Se enquanto você lia isso pensou que é impossível escrever qualquer tipo de produção de forma imparcial, saiba que isso nem sempre é verdade. Portanto, entenda a imparcialidade como uma questão de justiça, em que você não pode escrever baseado na sua amizade com o autor, imposição de professores, editora, colegas etc. mas sim no conteúdo absorvido.

Cientificidade

Dentro do senso de justiça mencionado, é preciso escrever a resenha crítica de acordo com as exigências de objetividade, impessoalidade e de acordo com o cunho científico, para que a escrita não se torne opinativa e nem uma mera descrição dos acontecimentos, mas sim um produto embasado.

Dessa maneira, a cientificidade trazida deve apresentar um sistema de ideias de forma lógica e com métodos de verificação para trazer mais fundamento e racionalidade ao que foi escrito.

Objetividade

Conforme mencionado, a objetividade é um dos itens principais que devem constar na resenha crítica, já que é um gênero que exige a brevidade. Dessa maneira, é preciso que você consiga fazer uma análise sintética sobre o assunto e privilegie o essencial, já que nesse tipo de obra o leitor raramente tem interesse por detalhes e partes menos importantes do projeto.

Como fazer uma resenha crítica?

1. Comece organizando as informações na resenha crítica

Antes de partir para a escrita em si, recapitule tudo que leu e aprendeu nesse momento. Acredite: a organização é o primeiro passo para elaborar uma resenha de forma embasada.

Para isso, recapitule tudo mentalmente e depois anote os principais pontos. Pontue qual é o tema explorado pelo autor, o tipo de argumentação, o que ele realmente quis comunicar e todos os detalhes da leitura.

2. Resuma o assunto da resenha crítica

Embora não seja somente isso, uma resenha tem sempre o objetivo de falar de um outro assunto de forma mais resumida e sucinta. Pois bem, nesse caso não é diferente: explore o trecho ou o livro lido, considere os principais pontos e faça com que seu leitor entenda tudo que foi abordado de forma rápida e objetiva.

Esse ponto é fundamental e faz toda a diferença — e você será avaliado por essa habilidade, afinal é necessário certo apuro técnico para condensar as informações mais importantes de alguma obra.

3. Aposte em um texto fluido

O texto deve ser uniforme, de fácil leitura e agradável. Desse modo, as pessoas leem com mais facilidade e se interessam pelo assunto. Para atingir isso sem muitos problemas, aposte em um estilo de escrita simples e claro, pois isso é um diferencial e faz com que as pessoas compreendam seu texto sem grande esforço.

4. Explique a situação do autor

Depois de ler um texto ou livro, naturalmente entendemos um pouco mais dos posicionamentos e ideologias de um autor, não é mesmo? Por outro lado, quem lê apenas uma resenha crítica não tem todo esse conhecimento por trás.

Como você deve imaginar, esse ponto é muito determinante e faz com que tudo seja compreendido com mais facilidade. Portanto, compartilhe informações sobre a vida do autor, sua cultura, tipo de escrita, teorias das quais ele é adepto e outros detalhes que considerar pertinentes — e, claro, compartilhe isso em seu texto.

5. Faça associações

A aproximação e citação de outros autores são muito valorizadas e funcionam como uma prova de que a pessoa realmente sabe elaborar uma resenha. Por isso, é muito importante relacionar seus argumentos e aspectos da obra analisada com ideias parecidas, pois assim o conteúdo fica mais consistente e embasado.

Os professores costumam ver com bons olhos esse tipo de habilidade, pois demonstra comprometimento com a tarefa e a criação de um material ainda mais profundo.

6. Tenha um posicionamento crítico

Como o tipo implica, a resenha deve ter um perfil argumentativo e posicionado. Quando for escrever, é fundamental demonstrar o que você achou da coerência do autor, se o discurso apresentado por ele está devidamente fundamentado, se o tema foi estudado e é profundo e que tipo de conclusão ele leva cada um a ter.

Isso tudo é fundamental e faz muita diferença, pois você também será analisado pelo que escrever. Portanto, dedique algum tempo no estudo desse texto.

E tem mais: tudo isso deve ser feito de maneira imparcial, ou seja, o ideal é que as pessoas não saibam se você concorda ou discorda do que está falando, e sim que você está explorando os dois lados.

7. Tenha um roteiro de perguntas em mente

Uma maneira eficiente de desenvolver um bom trabalho é traçar algumas perguntas direcionadoras. Como muitas pessoas não têm esse hábito, é fundamental repensar os seguintes pontos:

  • qual o assunto do livro?
  • Ele tem algum diferencial?
  • Qual a intenção do autor?
  • Preciso de conhecimentos específicos para entender o que ele quer comunicar?
  • O texto é interessante?
  • Existem imagens? Elas foram bem escolhidas?

Esses são apenas alguns exemplos, mas que podem ser usadas na introdução, desenvolvimento e conclusão da resenha crítica.

8. Coloque nas normas da ABNT

Os trabalhos acadêmicos contam com outra especificidade: eles devem estar de acordo com as normas da ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas).

Muitas pessoas consideram essa a parte mais trabalhosa, mas é bom lembrar que essa é uma tarefa indispensável — e você pode ser penalizado caso não faça.

9. Ler e reler a obra

A releitura da obra resenhada, assim como da própria resenha crítica, pode ajudar você a enxergar pontos que não tinha visto anteriormente, mas que precisam ser mencionados e bem-colocados, como vocabulário, autoridade dos autores e fontes citadas etc.

Além disso, esse processo também é essencial para que você se certifique de que a resenha crítica conte com os itens mencionados acima, como objetividade, imparcialidade, cientificidade etc.

10. Parar para refletir sobre a temática

Especialmente se você já tiver ouvido alguém falar sobre a obra ou temática analisada, é possível que isso influencie na sua escrita mais do que o desejado, sem que você consiga refletir realmente sobre o assunto e até se permitir pesquisar outras fontes e referencias.

Por isso, a recomendação, principalmente para ser o mais imparcial possível, é buscar a reflexão sobre a temática, independentemente de já conhecer o assunto, e pesquisar mais a fundo.

Qual diferença entre resenha crítica e resumo?

Percebeu que existem muitos detalhes para ficar de olho ao escrever uma resenha crítica? O resumo, ao contrário disso, não tem muito segredo e pode ser feito de forma muito mais simples. É necessário incluir nesse tipo de obra as principais características do objetivo analisado, seu objetivo, argumentos utilizados, divisão do projeto e a conclusão.

A resenha crítica, mesmo que também precise incluir as principais informações do texto, deve ser feita de forma mais aprofundada e com uma análise baseada em cunho científico.

Veja alguns pontos que você deve considerar: colocar os dados bibliográficos da forma correta, escrever em texto corrido (sem subdivisões), utilizar o espaçamento ideal e manter o texto formatado da maneira correta.

Aprendeu como fazer uma resenha crítica? Seguindo esses pontos, fica bem mais fácil elaborar uma resenha que surpreenda os professores. Crie um conteúdo consistente e dentro das normas certas que você certamente alcançará ótimos resultados.


Quem leu este post também leu

8 Dicas de Como Fazer um Artigo Científico

4 Dicas de Como Fazer um Abstract conforme ABNT

9 Dicas para Fazer um Pré Projeto de Pesquisa de Mestrado

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

20 Comentários

  1. Ótimo essas informações.

  2. muito boa essas informações. Obrigada.

  3. Informações relevantes!

  4. Muuuuuuuuuiiiito Bom!!! 🙂

    Simples e direto

  5. Muito boas as informações mim ajudou muito no meu trabalho

    1. Boa informação

    1. boas orientações

  6. Muito obrigado, profa. Marta!!! Um Feliz Natal!!

  7. Obrigado, Profa. Marta!! Feliz Natal!

  8. Bom dia!

    Muito boa a matéria!Assunto que não é passado para nós.

  9. Amei!!!
    Valiosa essas dicas. Obrigada professora.

  10. Agradeço informações, o assunto é bastante pertinente.

  11. Excelentes dicas! Gostei muito. Grata

  12. Muito bem explicado, bem claro o texto.Parabéns

  13. Muito obrigada pelas dicas, foram muito esclarecedoras.

  14. Excelente texto.Parabéns.

  15. Obrigado. Será de grande proveito para mim. Não tinha uma visão tão boa sobre o tema tratado.

  16. Boa informação

  17. Muito úteis estas explicações, obrigado!

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.