Logomarca curso Marta Garcia
proficiência ufsc exame prova

Como se preparar para o exame de proficiência UFSC? Confira

O exame de proficiência da UFSC é indispensável para que você consiga ingressar no mestrado ou doutorado nessa instituição. Ela é considerada a maior de Santa Catarina e uma das principais da região Sul do Brasil. Diante do renome existente, é natural que haja uma seleção mais rigorosa quanto aos alunos da instituição.

Isso diz respeito inclusive ao exame de proficiência da UFSC. Ele é útil para mensurar o nível de fluência dos candidatos ao mestrado e doutorado em uma língua estrangeira, especialmente o inglês.

Esse conhecimento é importante e serve como critério de eliminação porque esse idioma é muito presente em textos científicos. Assim, para uma melhor experiência do aluno, é preciso que ele tenha fluência intermediária ou avançada.

Como dito, isso será avaliado pelo exame de proficiência da UFSC. Quer saber mais sobre ele? Continue a leitura e confira algumas informações sobre o assunto!

O que é um exame de proficiência em inglês?

Você já percebeu que o exame de proficiência em inglês avalia o nível de conhecimento de alguém na língua estrangeira. Porém, ainda é importante conhecer outras informações sobre esse tipo de prova. Afinal, cada uma delas apresenta diferentes propósitos e benefícios. Tudo varia de acordo com principalmente com a instituição para onde o exame servirá.

De todo modo, é comum que o exame de proficiência em inglês considere a capacidade do candidato falar, ler, ouvir e escrever nessa língua. Para avaliar esses pontos, as provas levam em consideração modalidades individuais e a média geral do público.

É justamente esse último ponto que determinará a sua competência para saber se é possível ingressar em uma instituição. No entanto, tenha em mente que não existe uma média pré-determinada sobre isso. Isto é, tudo depende dos critérios utilizados pela instituição que você se candidatou.

Para que serve a prova de proficiência UFSC em inglês?

Como foi possível notar, o teste de proficiência em inglês é útil para atestar a capacidade de alguém em se expressar em uma língua diferente da nativa. Isso é benéfico para uma melhor experiência em alguns cursos. Por isso a importância da prova de proficiência de mestrado.

Afinal, o contato com materiais em inglês, a língua mais falada no mundo, é frequente. Então, o maior domínio desse idioma contribui para uma experiência mais satisfatória, já que isso facilita o entendimento e a produção de conteúdo nessa linguagem.

Outras utilidades do teste de proficiência em inglês envolve a entrada no mercado de trabalho e em universidades estrangeiras. Isto é, mesmo que a tecnologia tenha evoluído e desenvolvido mecanismos que traduzem diálogos em tempo real, as interações podem ser comprometidas se o conhecimento no idioma for básico.

Diante desse contexto, você pode até ter um currículo impecável, juntamente com inúmeras outras competências técnicas e comportamentais. No entanto, se não houver a dominância nesse idioma, serão preferíveis para a vaga quem preencher essa lacuna.

E ainda, mesmo que não seja uma exigência, o conhecimento no inglês se mostra como um diferencial e pode servir como critério de desempate na hora da contratação. Isso costuma ser cobrado com mais frequência em multinacionais e programas de intercâmbio, por exemplo.

Qual a importância do exame de proficiência UFSC para o mestrado?

Já reforçamos que o inglês é um idioma muito comum em produções científicas, que são muito estudadas no mestrado. Para entender melhor a importância da fluência nessa língua, tenha em mente que essa pós-graduação normalmente dura 24 meses.

Nesse período o aluno deve entrar em contato com inúmeros conteúdos da área, o que costumam ter a presença de termos específicos do inglês, que são menos habituais. Nesse sentido, o conhecimento básico pode ser insuficiente, assim como traduções de termos específicos ou do conteúdo completo.

Isto é, para uma compreensão mais aprofundada, melhor do que traduzir é saber interpretar os dizeres. Naturalmente, isso seria um pouco mais fácil se os conteúdos abordados fossem mais genéricos e com o uso de expressões comuns no dia a dia, o que não é o caso. Quer entender melhor? Pense na série médica Grey’s Anatomy.

É bem possível que se você assistir a série no idioma original sinta dificuldade de compreender as expressões médicas sem o apoio de uma legenda. Pode-se dizer que é como um aluno poderia se sentir, ao ingressar no mestrado da área da saúde sem conhecimento intermediário ou avançado do inglês. Afinal, é possível que existam conteúdos de vídeo ou apenas áudio durante o curso.

Como é o exame de proficiência na UFSC?

Conforme mencionado, o exame de proficiência depende dos critérios adotados por cada instituição. Então, no caso da UFSC saiba que o idioma obrigatório a ser exigido é o inglês. O candidato também pode escolher uma segunda opção, entre espanhol, alemão, francês e italiano. Pela mesma razão, também é necessário que estudantes estrangeiros realizem o teste de proficiência me português.

Existem muitas instituições que realizam essa prova presencialmente ou on-line, no caso do Duolingo, por exemplo. Em alguns casos, elas são aceitas como comprovação em faculdades. A Yale e a Harvard são exemplos disso. No entanto, no caso da UFSC, é preciso que esse exame seja realizado no Departamento de Língua e Literatura Estrangeira da instituição.

Normalmente, essa prova é aplicada em todo ano letivo e sempre ocorre na sexta-feira de manhã ou pela tarde. Entretanto, é válido conferir os dias e horários de aplicação atualizados no site, já que a pandemia da covid-19 pode ter trazido alterações nesse sentido.

Outro ponto importante sobre o exame de proficiência da UFSC é que ele precisa ser entregue em até 12 meses depois da entrada no curso. Caso contrário, existe até a possibilidade de desclassificação do aluno. Além disso, saiba que essa prova tem validade de 2 anos.

Também é possível aproveitar o exame para ingresso no doutorado, desde que o certificado ainda esteja dentro da validade. Enquanto isso, a segunda língua de domínio para entrada no curso de doutorado deve ser entregue também em até 12 meses, após ingresso no curso.

Como dito, os alunos estrangeiros também devem comprovar a fluência no português, já que é o idioma oficial e mais usual na UFSC. Então, é preciso que além desse exame seja apresentado o de Proficiência em Língua Portuguesa para Estrangeiros (CELPE-Bras). Ele foi desenvolvido pelo MEC e é aplicado também em outros países, com auxílio do Ministério das Relações Exteriores (MRE).

O que cai no exame de proficiência da UFSC?

Como foi possível notar, o exame de proficiência foca nos conhecimentos do aluno para as demandas acadêmicas almejadas na candidatura. Isso possibilita uma avaliação mais adequada da fluência no idioma estrangeiro.

Assim, é preciso traduzir e compreender o sentido do texto nas questões propostas. Por esse motivo, muito além da tradução, é recomendado que o candidato entenda o sentido do texto original, o que nem sempre é possível com a tradução literal.

Afinal, nem todos os termos adotados se adequam às possibilidades do português. As questões abordadas são múltipla escolha, verdadeiro/falso, perguntas abertas (para avaliar a escrita em inglês do aluno) etc.

Para facilitar a realização, é permitido o uso de um dicionário monolíngue ou bilíngue durante a prova. No entanto, não é permitida a consulta de nenhum outro material. O texto abordado para análise na prova pode ser de cunho geral ou da área de conhecimento que o aluno se candidata. Isso fica a critério dos responsáveis pelo desenvolvimento da prova.

Como dito, durante a pandemia da covid-19 houve algumas mudanças na realização do exame. Por exemplo, as provas passaram a ser on-line e realizadas com auxílio de videochamadas e de uma plataforma específica para aplicação desse exame.

Para isso, é preciso que o aluno fique em um quarto isolado, com iluminação tradicional, webcam devidamente instalada e conectada, assim como o microfone. A prova só pode ser iniciada quando todas as questões citadas forem seguidas. Assim, saiba que existe um fiscal responsável por avaliar o cumprimento das demandas, o que torna a prova sujeita de suspensão, em caso de inadequação.

O que é avaliado no exame de proficiência da UFSC?

Conforme citado, a pontuação do exame de proficiência e os critérios de aprovação variam de acordo com cada instituição. No caso da UFSC, é necessário que o aluno traduza pelo menos 70% do texto proposto. O mesmo vale para questões de interpretação.

Outros critérios podem ser adotados para avaliar o candidato, como a existência de erros graves e frequentes ao longo da prova. Fuga da proposta no exame, letra ilegível a ponto de comprometer a compreensão, trabalhos que se mostrem feito de forma conjunta com outros candidatos etc. também entram nesses critérios.

Os resultados costumam ser publicados cinco dias após a realização do exame. Ele é classificado como reprovado e aprovado, de acordo com a pontuação do aluno. É possível solicitar a reconsideração do exame em casos específicos. Como reprovações como nota igual ou inferior a 5,5.

Assim, é necessário solicitar formalmente a reconsideração em até 15 dias, válidos desde a efetuação da prova. Então, um professor avaliador e um colaborador serão responsáveis pela análise da prova com um prazo de 7 dias.

Como se preparar para o exame de proficiência?

Percebeu o nível de exigência envolvido no exame de proficiência para ingresso em instituições de renome, como a UFSC? Por isso, acompanhe algumas dicas que podem otimizar a preparação para essa etapa.

Programa o seu tempo

Assim como em qualquer outro exame, é indispensável gerenciar adequadamente o tempo. Afinal, existe um tempo limite para realização, o que exige uma melhor programação do tempo para conseguir responder e revisar todas as questões.

Nesse sentido, quanto mais simulações do exame de proficiência, com o controle no relógio, você fizer, melhor tende a ser o seu gerenciamento. Afinal, o seu cérebro se torna mais acostumado para esse tipo de avaliação. E ainda, você consegue ter uma maior noção em quais questões gasta mais tempo e em como otimizar isso.

Domine técnicas de interpretação

Você já percebeu que a tradução literal por si só pode não ser útil para um melhor desempenho no exame de proficiência. Isto é, é necessário equilibrar isso com o domínio de leitura e técnicas de interpretação de texto. Para facilitar esse processo, é fundamental ler e realizar muitos exercícios de interpretação textual.

Não estude apenas áreas específicas

Apesar do foco maior dessa prova poder ser conhecimentos específicos de uma área de atuação, basear os estudos unicamente nisso é um erro. Isto é, muitos podem considerar estudar apenas a tradução de substantivos comuns em uma área.

No entanto, isso não representa nem 10% da prova. A maior parte dela envolve questões com verbos, advérbios, adjetivos, conjunções, preposições etc., que se inter relacionam dentro do texto. Logo, é mais recomendado que você estude de modo mais abrangente para ter melhores resultados.

Acompanhe as atualidades

Ter conhecimentos de mundo geral contribui para o seu conhecimento em palavras e conceitos de diferentes assuntos. Ao fazer isso, você pode ter mais autoridade para interpretar e traduzir um texto que porventura pode ter sido incluído na prova. Isso pode ser tanto sobre pautas nacionais quanto internacionais. Assim, fique de olho nas atualizações.

Estude com profissionais especializados

Existem cursos e profissionais que ensinam e preparam os alunos para esse tipo de exame. Logo, contar com a experiência e dicas deles para realizar essa prova pode potencializar os seus resultados. Isto é, existem muitos cursos cujo ensino é mais voltado para a conversação em um idioma estrangeiro, o que é não é o foco do exame de proficiência.

Nesses casos, você pode até aprender mais como falar e escutar em inglês, mas é possível que tenha dificuldades na elaboração da prova. Por outro lado, investir em metodologias especializadas pode aproximá-lo dos seus sonhos. Elas podem envolver o ensino de palavras cognatas, palavras mais usadas me inglês, inglês instrumental etc.

Então, conseguiu sanar suas dúvidas sobre o exame de proficiência da UFSC? Entender mais sobre esse assunto permite que você possa ter um melhor desempenho na prova e eleve suas chances de ingressar em um mestrado ou doutorado.

O nosso post foi útil para a sua aprendizagem? Nos siga nas redes sociais e garanta o acompanhamento das atualizações de conteúdo. Estamos no Instagram e Youtube!


Conheça nosso Curso de Inglês preparatório para Proficiência UFSC

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.