como pensar em inglês

Como pensar em inglês? 7 dicas para dominar o idioma!

O momento em que você começa a pensar involuntariamente em inglês é praticamente o mais esperado por todo estudante que sonha com a fluência. Aliás, é como ter sonhos falando o idioma também: parece uma mensagem do subconsciente informando que pessoa está pronta para usar a língua da forma correta, inclusive para falar naturalmente.

Quando isso é feito voluntariamente, é também uma estratégia ativa para quem deseja evoluir no aprendizado do idioma. A prática ajuda o estudante a alcançar novos níveis. A partir do voluntário, o aluno consegue chegar ao involuntário.

Com as estratégias certas, todo aluno pode colocar em prática alguns hábitos que ajudarão a tornar o inglês natural para que você passe a pensar usando o idioma o tempo inteiro. Então, se quiser saber como pensar em inglês e realmente impulsionar seu aprendizado, acompanhe as nossas dicas!

Como a estratégia do “pensar em inglês” ajuda a aprimorar o idioma?

O principal uso do “pensar em inglês” é para a fala. Ao engajar em uma conversa, você consegue imaginar respostas e ideias na cabeça já em inglês e, então, passar para a fala no ritmo natural e espontâneo. Ou seja, dispensa o trabalho de ter que pensar em português e encontrar as traduções depois.

Utilizar a estratégia de pensar em inglês é muito importante, pois é um sintoma de que o aluno realmente chegou a um bom nível de proficiência. Isso representa que o idioma é tão natural para a pessoa, que ela sabe exatamente como expressar suas ideias a partir das convenções dele. Ou seja, é um indicativo de intimidade com a língua.

Por outro lado, o ato de pensar no idioma voluntariamente ajuda bastante na sua prática de aprendizado. Permite que você chegue ao nível tão esperado em que pensa naturalmente na outra língua, sem nem perceber.

Além disso, auxilia na busca por palavras e expressões ideais para questões práticas do dia a dia, já que, geralmente, pensamos com base no que está acontecendo no nosso dia e na nossa vida, em geral. Você é forçado a raciocinar sobre situações cotidianas e a desenvolver um vocabulário extenso para dimensões práticas.

Da mesma forma, o contato com frases que expressam o que está acontecendo em diversas situações favorece a capacidade de leitura e compreensão. Se o aluno começa a pensar como um hábito, rapidamente começará a perceber como a leitura se torna fácil e também natural.

Quais são as melhores dicas de como pensar em inglês?

Agora, vamos conhecer as melhores dicas para exercitar o “pensar em inglês”.

1. Fale sozinho em inglês

Uma das melhores estratégias é a prática de falar sozinho em inglês. Isso é eficiente, pois permite que você pratique em qualquer momento, em qualquer lugar, desde que esteja confortável para treinar. Além disso, o estudante não fica preso à necessidade de ter alguém que queira praticar, pois pode simplesmente pensar em diálogos e tentar usar a imaginação.

2. Faça imersões no idioma diariamente

Outra recomendação é imergir no idioma diariamente. Essa dica consiste em tentar se envolver ao máximo com a língua, de modo que sua mente se sinta confortável ao estudar aquilo. Assim, o aluno garante horas de estudo não ativo, em que ele está, na verdade, fazendo outras coisas. É uma forma de aprendizado indireto e, portanto, é tão eficiente quanto o método direto.

Como dicas práticas, podemos mencionar: leia e escreva mais em inglês; procure informações no Google usando o idioma que você quer aprender; veja filmes e séries americanas/inglesas com o idioma original e com legendas em inglês; pesquise as letras das músicas e as aprenda enquanto ouve.

Essas são formas de tornar o aprendizado mais lúdico e diário. É como inserir o inglês nas atividades práticas do dia a dia, de uma forma leve. Dessa forma, o estudante vai começar aos poucos a desenvolver o seu pensamento diretamente no idioma.

3. Pense em frases simples e objetos ao redor

Comece com frases simples. Observe os objetos ao seu redor, busque seus nomes em inglês e tente inseri-los em frases corriqueiras. Assim, você traz o idioma para dentro da sua rotina e da sua imaginação. Desenvolva o hábito de fazer isso voluntariamente e, com o tempo, você agirá de forma totalmente involuntária.

4. Traduza menos e interprete mais

Pensar em inglês é a chave para que um estudante comece a interpretar palavras, e não traduzi-las. Por isso, enfatize a interpretação desde já. É importante começar a buscar significados das palavras com termos e explicações em inglês, por exemplo, e não com os equivalentes na sua língua materna.

Da mesma forma, tente sempre pensar utilizando o idioma para explicar algo. Quando não souber uma palavra, forme frases em inglês para chegar ao significado correspondente.

5. Memorize e repita diários curtos

Outra dica fundamental é a repetição de diários na língua. Tente memorizar frases e parágrafos prontos e os repita constantemente, no decorrer do seu dia. É interessante estabelecer isso como um exercício no meio de outras atividades, por exemplo, de modo a tornar a prática algo realmente espontâneo.

6. Planeje o dia e revise o dia

Também vale a pena planejar e revisar o dia usando o idioma-alvo. Ou seja, antes de começar sua rotina, pense em inglês sobre o que você tem que fazer. Seja bem específico e não se preocupe com termos que não sabe ou com formas mais complexas de expressar uma determinada ideia. Simplesmente pense no seu dia.

No fim do dia, faça o oposto. Tente recuperar o seu dia e lembrar o que aconteceu e o que feito, só que com palavras em inglês, assim como no planejamento.

7. Faça um curso de inglês instrumental

Para reforçar tudo o que foi falado e ajudar o aluno a impulsionar os estudos, um curso de inglês instrumental é crucial. O curso vai ajudar o estudante a aprender com métodos eficientes e consolidados, bem como com a ajuda de professores preparados e didáticos.

Com as práticas e exercícios propostos, sua intimidade com o idioma chegará ainda mais rápido e você vai logo começar a pensar de maneira ágil. A língua se tornará natural, a partir do estudo direto e indireto.

Nas próprias aulas, você será desafiado a exercitar o seu pensamento usando a língua. Também aprenderá a interpretar mais e aprenderá outras dicas fundamentais para tornar o raciocínio mais eficiente.

Como vimos, o pensar em inglês é crucial para as pessoas que pretendem dominar o idioma. Possibilita uma fala rápida e natural, e uma capacidade de compreensão maior. Para chegar a esse nível, contudo, é necessário estar em contato com a língua de forma consistente, em uma rotina.

Nesse sentido, um curso é muito útil, pois estabelece um cronograma específico e uma metodologia para ajudar no seu aprendizado. Assim, é possível evitar indisciplina e falta das melhores táticas para evoluir.

Agora que você já sabe como pensar em inglês, entre em contato com o Curso Maria Garcia e comece a dominar o inglês já!

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.