Logomarca curso Marta Garcia
carreira acadêmica em medicina

Como desenvolver o inglês para seguir carreira acadêmica em Medicina?

Quem quer seguir carreira acadêmica em Medicina não pode deixar de procurar desenvolver o inglês, que faz parte de uma das fases de seleção do mestrado ou doutorado. Ainda, por ser a terceira língua mais falada no mundo, de acordo com o livro Ethnologue: Languages of the World, é comum encontrar textos acadêmicos e pesquisas escritas na língua inglesa, enquanto você se prepara para ingressar na Academia.

Diante desse contexto, ignorar ou subestimar o estudo do inglês pode atrapalhar seus sonhos de seguir carreira acadêmica em Medicina. Porém, para ter melhores resultados, você não precisa necessariamente ser fluente no idioma, mas sim saber estudar da maneira correta, focando em compreensão de texto.

Neste artigo, trouxemos dicas indispensáveis para desenvolver seu inglês se você deseja seguir carreira acadêmica em Medicina. Confira e tire suas principais dúvidas!

Domine técnicas de interpretação de texto

Se o seu inglês for considerado nível básico, mas mesmo assim você dominar técnicas de interpretação de texto, é possível ter resultados positivos. Inclusive, essa é uma habilidade exigida nos testes de proficiência.

Há um tipo de aplicação semelhante às provas de língua estrangeira do Enem, em que, ao identificar a ideia central do texto, grifar palavras-chave essenciais para o entendimento do assunto e diferenciar os falsos cognatos — que são palavras com escrita e pronúncia muito semelhantes, mas com significados totalmente diferentes —, já é possível acertar a questão. Sendo assim, invista em técnicas avançadas de interpretação de texto, como:

  • aprenda a fazer uma leitura rápida, que identifique detalhes e informações específicas;
  • leia todas as questões para entender o ponto que a prova está cobrando;
  • foque no contexto da produção textual;
  • dê atenção aos termos, como pronomes, conectivos, objetos, sujeitos e advérbios;
  • atualize-se previamente sobre diversos assuntos no mundo.

Estude pontos-chave da gramática

Acima, falamos sobre as questões de língua estrangeira abordadas no Enem. Porém, provas acadêmicas, como de mestrado e doutorado, contam com uma linguagem técnica cobrada em nível avançado, o que exige o estudo de pontos específicos da gramática para que você obtenha melhores resultados.

Nesse sentido, você pode direcionar os estudos ao aprendizado de prefixos e sufixos, tempos verbais, conjunções e grupo nominais. Ao dominar esses pontos de forma avançada, já é possível resolver questões de interpretação de texto com mais eficácia ou até mesmo responder questões gramaticais diretas.

Por exemplo, mesmo que você não tenha o domínio completo do idioma, ao entender sobre prefixos e sufixos, quando não conhecer o significado de uma palavra, pode dividi-la em partes para entender seu sentido dentro do contexto apresentado, mesmo que não possa afirmar qual é o seu significado literal.

Desenvolva o hábito de ler artigos do universo da Medicina em inglês

Conforme mencionado, atualizar-se e ter acesso a conhecimentos do mundo geral é importante para ter facilidade na leitura de textos. Entretanto, como se trata de uma prova específica voltada para Medicina, garantir o conhecimento de termos técnicos da área em inglês aumenta as chances de você ter o entendimento do assunto tratado.

Afinal de contas, mesmo que você mergulhe fundo nas aulas de inglês, nem sempre vai ser suficiente para ter fluência e domínio das questões da prova, já que se trata de um idioma que boa parte das pessoas não teve contato desde sempre.

Assim, tenha contato com a língua nos estudos relacionados ao universo da Medicina, já que naturalmente existe a necessidade de que você aprenda mais sobre o assunto. O tempo que deve ser dedicado a essa tarefa varia de pessoa para pessoa, a regra é que seja uma prática englobada no seu cotidiano e que não falte foco e disciplina para o aprendizado.

Faça um curso de inglês instrumental

Como você pode perceber, quem quer seguir carreira acadêmica em Medicina precisa estudar de forma específica para a Academia, já que ser fluente em inglês e adquirir essa habilidade nos cursos mais conceituados do mundo ainda pode ser insuficiente para a aprovação. Afinal, trata-se de um teste que exige conhecimentos específicos, que não necessariamente precisam de fluência no idioma.

Considere também que o tempo disponível para o estudo da língua inglesa pode ser curto, o que aumenta a lista de motivos para que você se prepare por meio de um curso de inglês instrumental voltado para seu objetivo.

Isso inclui evitar cursos que foquem em experiência de conversação, fala e escuta, por exemplo. Por mais valioso que isso seja para o aprendizado, não é a melhor estratégia para testes de proficiência na área acadêmica.

Estude por provas anteriores

Além de contar com cursos e profissionais especializados nesse tipo de objetivo, é importante que você tenha foco e disciplina para também estudar por conta própria. Aqui, uma boa ideia é fazer provas anteriores. Existem centenas delas que foram aplicadas em diferentes universidades do Brasil e do mundo disponíveis na internet e que não só podem como devem ser incluídas no seu cronograma de estudo.

Ao fazer isso, você se acostuma com o estilo da prova, domina os pontos cobrados e aumenta a segurança para o momento do teste. Ainda, como elas contam com inúmeros vocabulários acadêmicos, existe uma enorme disponibilidade de textos ricos para que sejam estudadas a estrutura textual e as novas palavras.

Pratique nas horas de lazer

Calma! Não estamos falando para você usar seu tempo de descanso para focar nos estudos. Na verdade, estamos sugerindo que a língua inglesa seja incluída em diferentes situações do seu dia a dia, como assistir a filmes e séries em inglês, ouvir músicas e até conversar de brincadeira com outras pessoas nesse idioma.

O importante ao estudar inglês para ingressar na carreira acadêmica é praticar com regularidade para que o idioma seja realmente aprimorado. Lembre-se de que, por meio dele, é possível entrar em uma pós-graduação, mestrado, doutorado, aumentar as possibilidades de networking, facilitar o estudo de pesquisas, participar de programas de intercâmbios, bolsas etc.

Gostou do texto e quer continuar se atualizando sobre o assunto? Então confira nosso post sobre os principais cursos de mestrado a distância e veja como esse tipo de EAD funciona!

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.