como fazer mestrado na usp

Como Fazer Mestrado na USP? Veja 7 Dicas Incríveis

Leia um passo a passo simples para saber como fazer mestrado na USP (Universidade de São Paulo) e baixe uma prova da pós-graduação da instituição!

Você sabia que a seleção de alunos para o mestrado na USP é realizada pela Comissão de Pós-Graduação da própria universidade em cada unidade responsável pelo programa? Pois é, ela apresenta programas de especializações em todas as áreas do conhecimento e, por isso, muitos profissionais questionam-se sobre como ser aprovado no mestrado da USP.

Afinal, os cursos em nível de mestrado e doutorado buscam a formação e capacitação de profissionais altamente qualificados, visando não só a melhoria do ensino brasileiro, como também da pesquisa e do desenvolvimento tecnológico e científico do nosso país.

Para ajudar você a produzir uma excelente proposta de dissertação e conquistar a sua vaga em uma das melhores universidades do Brasil, nós desenvolvemos este guia completo com todas as informações sobre como ser aprovado no mestrado da USP para potencializar a sua carreira. Acompanhe!

Como funciona a pós-graduação na USP?

Como comentamos, os programas podem ser ofertados pela unidade de ensino que compõe a universidade, tanto no ramo da Biologia quanto na área das ciências exatas e ciências humanas. Ainda, eles podem ser apresentados por diversas unidades, chamadas de programas interunidades, ou por diferentes instituições de ensino superior reconhecidas por programas interinstitucionais.

Em outras palavras, os cursos de pós-graduação stricto sensu são garantidos, em sua maioria, pelas unidades de ensino e pesquisa da Universidade de São Paulo. Há, então, os cursos de especializações interunidades que oferecem grades interdisciplinares e desenvolvem suas tarefas alinhadas com outras unidades membro dos programas de especializações.

Indo um pouco mais além, a USP organiza cursos de pós-graduação em parceria com instituições de ensino superior brasileiras e estrangeiras, originando os programas interinstitucionais. É por isso que a cooperação acadêmica e científica entre os programas de pós-graduação da USP com universidades e polos de pesquisa estrangeiros está crescendo.

Assim, a especialização compreende os cursos de mestrado e de doutorado. Voltada para geração do conhecimento, destina-se à formação de docentes, pesquisadores e profissionais com domínio do saber, sendo essa a principal razão para que muitas empresas e organizações priorizem a contratação de profissionais que apresentam esse título no currículo.

Vale lembrar que durante o mestrado ou doutorado, o aluno deverá realizar disciplinas obrigatórias e produzir o seu projeto de pesquisa de acordo com o nível de aprofundamento do curso. Então, o grau de mestre ou de doutor é garantido somente depois da realização das exigências da pós, sendo que o prazo para o primeiro varia entre 24 e 48 meses e para o segundo entre 36 e 60 meses.

Como fazer Mestrado na USP?

O processo de inscrição nas especializações varia de acordo com o programa escolhido por você. Isso quer dizer que é necessário buscar informações diretamente no site da faculdade desejada, acessando a aba “Escolas, Unidades e Institutos”, no menu do Portal da USP.

Nessa página, você encontrará todos os institutos da USP, assim como seus campus de ensino, e deverá selecionar aquele que oferece o curso desejado. Afinal, cada programa apresenta seus regulamentos e plataformas próprias que orientam todo o processo de inscrição no mestrado.

A título de conhecimento, a seleção para a pós-graduação da Faculdade de Medicina da USP é realizada por meio da análise do currículo dos candidatos e dos seus documentos apresentados, da aplicação de uma prova de seleção e da entrevista presencial.

É importante ter em mente, ainda, que todos os cursos de pós-graduação stricto sensu da USP são gratuitos para os mestrandos ou doutorandos, ou seja, não há taxa de matrícula ou cobrança de mensalidade para nenhum aluno, tanto brasileiro quanto estrangeiro. No entanto, cada unidade tem a liberdade de estabelecer um valor a ser pago para a realização do processo seletivo, desde que limitado a R$ 200,00.

Para concluir as nossas dicas de como se inscrever no processo seletivo da USP, separamos todos os pré-requisitos cobrados pela universidade para você. Aproveite para anotá-los e ficar de olho nos prazos de inscrição, combinado? Confira!

Currículo Lattes atualizado

O Currículo Lattes é um documento desenvolvido pela plataforma Lattes para padronizar nacionalmente todos os registros acadêmicos dos estudantes e pesquisadores brasileiros. Por isso, é muito comum encontrar universidades que cobram a inscrição no site e a estruturação dos seus dados online para ingressar na pós-graduação.

Como consequência, ter o seu currículo sempre atualizado é fundamental para agilizar o processo de inscrição no mestrado, assim como garantir que todas as suas conquistas acadêmicas fiquem organizadas e de fácil acesso, e o seu diferencial competitivo se destaque. Para se inscrever, basta acessar a plataforma Lattes e inserir todas as informações solicitadas.

Vale ressaltar, é claro, que todas as conquistas precisam estar acompanhadas dos seus certificados, visto que isso será analisado durante o processo seletivo. Assim, o diploma de graduação e do histórico escolar, o boletim acadêmico e os atestados de publicação de artigos precisam estar registrados na plataforma, combinado?

Documentos de identificação autenticados

Para além do Lattes, você também precisa ter em mãos todos os seus documentos de identificação autenticados. Via de regra, as instituições de ensino cobram o RG (Registro Geral da cédula de identidade) ou a CNH (Carteira Nacional de Habilitação), bem como o título de eleitor, o CPF e o certificado militar.

Para estudantes estrangeiros, é necessário conferir as instruções de acordo com a faculdade escolhida, visto que podem ter outros documentos que precisam ser autenticados e comprovados no ato da inscrição, como o RNE (Registro Nacional de Estrangeiros).

Exemplar do projeto de pesquisa

Você já deve imaginar que o projeto de pesquisa é um dos pontos mais importantes para ingressar na especialização, não é verdade? Afinal, a maioria das faculdades exigem o seu desenvolvimento, sendo que você precisa sustentar os motivos pelos quais a sua investigação pode contribuir para sua área de atuação.

Além disso, é possível que ele oriente todo o seu trabalho durante dois anos, compondo uma das principais notas que determina a sua entrada ou não na pós-graduação. Nesse sentido, desenvolver um bom projeto, que tenha consistência e objetividade, é fundamental para conquistar bons resultados.

Para isso, você precisa conferir todos os detalhes do edital de seleção e montar a sua proposta com base na orientação oferecida. Via de regra, as instituições cobram, pelo menos:

–  resumo e abstract para atestar o seu conhecimento e nível de inglês, com no máximo 20 linhas;

–  introdução e justificativa, de preferência com a síntese da revisão bibliográfica;

–  metodologia e cronograma de execução, incluindo os materiais e métodos que serão utilizados;

–  as possíveis formas de análise e os resultados esperados;

–  conclusão e referências bibliográficas.

Prova de conhecimentos

Você lembra que comentamos sobre a importância de conferir o edital de seleção para conhecer todos os pré-requisitos? Pois é, existem algumas faculdades que realizam uma prova de conhecimentos gerais e específicos de acordo com a quantidade de candidatos interessados em seguir a carreira acadêmica.

Isso porque o exame é uma excelente forma de mensurar o conhecimento dos futuros mestres e, de quebra, familiarizá-los com o nível de cobrança da pós-graduação. A nossa dica para conseguir excelentes resultados na prova é ficar de olho no edital e montar um plano de estudos que englobe todos os conteúdos solicitados.

Teste de proficiência em inglês

Para concluir, não poderíamos deixar de falar sobre a prova de proficiência em inglês, não é verdade? Bom, da mesma maneira que o teste de conhecimentos não é uma determinação geral da Universidade de São Paulo, o exame de idiomas também é realizado de acordo com cada faculdade.

Isso quer dizer que existem instituições que não cobram o domínio da língua inglesa ao longo do processo seletivo. Todavia, existem muitas faculdades que solicitam um exame antes da qualificação da sua dissertação para comprovar que você tem conhecimento de outro idioma.

Além disso, caso a sua pós-graduação não exija um certificado de fluência, é fundamental ter domínio de leitura e interpretação textual para acessar os artigos estrangeiros e ampliar cada vez mais o seu nicho de pesquisa. Isso, além de criar uma revisão bibliográfica relevante, oferece oportunidades de publicações de artigos e resumos fora do território nacional.

Como se inscrever no processo seletivo da USP?

Quando falamos em investir em uma pós, sempre surge a grande questão: afinal, como ser aprovado no mestrado da USP? Para ter bons resultados no processo seletivo, é preciso muita preparação, paciência e força de vontade. Afinal, a admissão na melhor universidade do Brasil está cada vez mais concorrida.

Portanto, a preparação para a seleção do mestrado na USP inclui vários fatores e o critério de avaliação é rígido, independentemente da faculdade escolhida. Veja abaixo as dicas que separamos para você.

1. Tenha uma boa trajetória acadêmica

Apresentar um bom currículo, o qual consta seus estágios, publicações, artigos, resumos, seminários e congressos, tudo isso conta pontos e é considerado e analisado. Portanto, não se esqueça de nenhum evento de que tenha participado e nem de listar todos os trabalhos escritos e publicados.

Lembre-se, no entanto, de que todos os tópicos listados precisam ser comprovados e podem ser solicitados no momento da inscrição. Para facilitar o processo, nossa dica é manter seu Currículo Lattes atualizado e com os certificados para garantir a validação dos pontos.

2. Conheça bem o programa e o edital

Você deve ter uma visão ampla do programa: as linhas de pesquisa, seus projetos e também seus grupos, o que facilita na hora de preparar o projeto que será necessário apresentar.

Saber exatamente o que pede o edital, quais os passos a seguir e todas as orientações do que deve apresentar assegurará que nada seja esquecido. Lembre-se que, às vezes, por um mero detalhe, o processo seletivo cai por terra.

3. Conheça todos os detalhes sobre o curso que pretende fazer

Você deve estar afiado e sabendo o máximo possível sobre o que pretende estudar. Para isso, leia os autores de cada área de pesquisa, verifique quem são os pesquisadores, procure pelas publicações do departamento e, caso seja necessário apresentar um pré-projeto, além de tudo que citamos, prepare-se emocional e psicologicamente para defender com todas as forças que têm a sua escolha.

Afinal, você deve mostrar que está seguro e conhecendo bastante sobre o projeto de pesquisa que pretende desenvolver para que ele seja aprovado pela banca, não é verdade? De quebra, você já treina suas habilidades para a grande defesa da dissertação.

9 Dicas para Fazer um Pré-Projeto de Mestrado

4. Entenda como acontece a entrevista de mestrado na USP

A entrevista, para alguns professores, é o fator primordial. Você deve se mostrar seguro e transmitir a ideia de que tem o sonho de fazer o mestrado ou doutorado. Isso porque os entrevistadores querem ver o quão envolvido e qual o nível de vontade que o candidato realmente tem de fazer o curso.

Nesse sentido, se disser que quer somente pelo título, esqueça: é muito provável que se outro candidato afirmar que sua busca pela pós-graduação é pela pretensão de seguir carreira acadêmica e de se tornar um grande pesquisador, por exemplo, ele passará à sua frente.

9 Perguntas mais frequentes nas entrevistas de mestrado

5. Tenha muito cuidado com o exame de proficiência em inglês

Essa é a etapa que costuma ser a mais traiçoeira e difícil do processo, pois na maioria dos cursos ela é eliminatória. Afinal, o resultado da prova de proficiência em inglês para o mestrado e doutorado pode definir quem fica com uma bolsa de acordo a nota obtida.

Estudos apontam que no último ano cerca de 60% dos candidatos reprovaram na primeira tentativa por acharem que seus conhecimentos prévios na língua inglesa eram suficientes ou que a prova era fácil, gerando uma perda de tempo e dinheiro preciosos por terem que realizar uma segunda tentativa.

A prova de proficiência em inglês tem características peculiares e, por isso, as instituições que preparam os testes com o objetivo de fazer uma triagem efetiva entre os candidatos inserem estruturas complexas de gramática e interpretação de textos de nível avançado.

Se você não domina a estrutura da língua inglesa e seu tempo de preparação é curto, você precisa ir direto ao ponto. Existe uma metodologia de preparação específica para a prova de proficiência em inglês da pós graduação que é chamada de Inglês Instrumental.

Para ajudá-lo em seus estudos separamos para você alguns materiais de altíssima qualidade. Confira:

30 Modelos de Provas Anteriores de Mestrado

Vídeo Aula de Inglês Instrumental para Pós Graduação.

6. Converse com o seu orientador

Outra dica fundamental para você realizar o seu mestrado na USP é conversar com o seu futuro orientador antes mesmo de enviar a sua proposta de projeto na inscrição. Muitos alunos esquecem que passarão pelo menos dois anos aprendendo e investigando junto de outros pesquisadores e, sobretudo com o orientador da pesquisa, deixando de lado essa etapa.

Assim, alguns professores dão preferência para os alunos que desejam conhecer o curso, as aulas e os métodos de orientação oferecidos antes de entrar no programa. Portanto, além de dominar todos os detalhes sobre a USP, você também fortalece a sua relação com o seu orientador e cria uma excelente rede de contatos dentro da instituição que amplia suas possibilidades de trabalho.

Além disso, ao entrar em contato com o seu professor, você pode perguntar detalhes sobre a produção do projeto de pesquisa, as formas e critérios de avaliação e aprimorar o seu preparo técnico e emocional para encarar o processo seletivo.

7. Desenvolva um bom projeto de mestrado

Para finalizar, não poderíamos deixar de falar sobre o desenvolvimento de um ótimo projeto de mestrado, não é mesmo? Não existem dúvidas de que a proposta precisa ter qualidade para que você se destaque entre os demais colegas. Afinal, é ela que apresenta um dos maiores pesos na sua avaliação e possivelmente orientará a sua pesquisa ao longo de dois anos.

Ainda que seja um grande desafio, existem algumas técnicas que você pode seguir para produzir um excelente projeto de pesquisa. A seguir, separamos as melhores dicas para você utilizar no seu dia a dia e conquistar a tão sonhada vaga na pós-graduação:

–  crie uma rotina diária de estudo e escrita;

–  pesquise os temas mais interessantes sobre sua área de atuação;

–  determine um prazo para terminar o seu projeto antes da data final de entrega;

–  entenda e aplique as normas da ABNT;

–  salve os arquivos em diversas mídias para não perder o que foi produzido;

–  pesquise referências internacionais qualificadas e as utilize no seu projeto;

–  defina um objetivo de pesquisa claro e coerente com as necessidades do seu campo de trabalho;

–  encontre um bom local de estudo e trabalho, que tenha silêncio e facilite a sua concentração e produtividade;

–  comemore as pequenas conquistas para estimular sua motivação.

Vale lembrar que uma das principais estratégias para produzir um excelente projeto de pesquisa é conhecer o seu orientador antes da inscrição. Isso aproxima o vínculo entre aluno e professor e potencializa suas chances de produzir um trabalho alinhado com as expectativas da banca e nos padrões da pós-graduação.

Indo um pouco mais além, existem outras atitudes que você precisa tomar para desenvolver um bom projeto. Nos próximos tópicos, separamos algumas dicas para você colocar em prática e criar uma excelente proposta. Acompanhe!

Determine o seu problema de pesquisa

Todo o trabalho acadêmico começa com um problema, não é mesmo? Afinal, é ele que orientará todos os passos para chegar a uma determinada resposta, seja ela esperada ou não. A maneira mais prática para delimitar o seu problema é elaborar uma pergunta que tenha relação direta com o seu tema de pesquisa.

Assim, a sua revisão de literatura e toda a sua metodologia será direcionada para a resolução dessa pergunta. Além disso, o estabelecimento dos seus objetivos, bem como a criação de uma justificativa teórica e social, devem estar alinhadas com a reflexão sugerida.

Crie uma hipótese para a proposta

Não é nenhum mistério que você não busca responder de forma simplista o seu problema de pesquisa, certo? Acontece que, para construir uma excelente proposta, é fundamental criar uma hipótese que possa colaborar para o desenvolvimento da sua pesquisa.

Ela é, então, o resultado esperado do problema, podendo ser verdadeira ou não. É importante lembrar que tal declaração só poderá ser comprovada depois da realização da pesquisa, e deverá ser analisada no processo de análise de dados da sua dissertação.

Invista na revisão bibliográfica

Você já deve ter percebido como um bom referencial teórico oferece credibilidade para um trabalho acadêmico. Afinal, utilizar autores renomados no seu campo de pesquisa e buscar bibliográficas estrangeiras e altamente qualificadas fornece argumentos capazes de sustentar a sua metodologia e, é claro, a análise de dados.

Uma das principais dicas para construir uma boa proposta é identificar os autores clássicos da sua área e investigar os livros e artigos produzidos por eles. Assim, basta realizar um fichamento do que foi estudado, costurando as ideias entre os diferentes pesquisadores para consolidar a sua argumentação principal e defender a sua hipótese.

Além disso, não deixe de analisar as estratégias utilizadas na metodologia dos grandes autores. Afinal, elas podem — e devem! — servir como base para você construir o seu cronograma e determinar quais métodos serão aplicados para resolver o seu problema.

Saber como ser aprovado no mestrado da USP não parece ser tão difícil depois das nossas dicas, você concorda?

Agora que você já sabe como entrar no mestrado da USP, que tal aprimorar suas habilidades no inglês para realizar um ótimo teste de proficiência? Aproveite para conhecer os modelos de prova que nós temos disponíveis para estudar!

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.