4 Dicas Incríveis de Como Fazer um Abstract conforme ABNT
  • 4 dicas de como fazer um abstract de artigo do mestrado

    como fazer um abstract o que é mestrado tcc artigo resumo

    É essencial continuar investindo em qualificação para alcançar o desenvolvimento da carreira. Nesse contexto, fazer um mestrado e seu abstract é uma das melhores das opções, visto que, com essa base acadêmica, é possível se tornar um profissional de destaque, que tem conhecimentos mais específicos e entrega melhores resultados.

    Ao fim dessa etapa, será necessário escrever um artigo ou uma dissertação de mestrado. Além disso, você deverá redigir um abstract, ou seja, um resumo em inglês que contenha as informações-chave e a conclusão do seu artigo. O principal ponto de escolher a língua inglesa como opção é que ela é a mais falada mundialmente, sendo muito usual nos meios de pesquisa. E, é claro, você deseja que seu artigo chame a atenção de todos, não é?

    Vamos te ajudar mostrando, aqui neste post, 4 dicas para você aprender como fazer um abstract. Confira!

    1. Planeje o texto do abstract conforme os pontos obrigatórios

    Primeiramente, é importante redigir seu abstract após a conclusão de todo o artigo. Isso porque o resumo deve englobar partes essenciais de cada trecho, visto que ele deverá apresentar uma visão geral da discussão do seu trabalho.

    Sendo assim, constitua o resumo com as seguintes partes: problema, objetivo, abordagem, resultados e conclusões. Na problematização, é preciso que você delimite e explique qual é a questão que o artigo está tentando resolver ou abordar, ou seja, contextualize o leitor, respondendo questões simples, como:

    –  Qual problema está sendo investigado?

    –  Onde a situação se apresenta?

    –  Por que o estudo é relevante?

    Após, explique quais são os objetivos do seu trabalho, como: compreender o aspecto de um problema, encontrar uma solução para determinado cenário, ou realizar um estudo de caso, por exemplo. Além disso, é preciso que você justifique por que o assunto da pesquisa é significativo para a sociedade.

    Já na parte de abordagem, você deve mencionar os métodos de pesquisa, ou seja, que variáveis foram utilizadas e quais foram descartadas. Assim, é possível explicar qual o método utilizado, como: estudo de caso, revisão de literatura e experimento em laboratório. Além disso, acrescente dados de relevância, como o número de casos estudados e o de pesquisadores.

    No fim do resumo, mostre os resultados encontrados de maneira sucinta, mas satisfatória, incluindo os dados principais e evitando termos muito simples. Nesse trecho, é importante ser sincero quanto àquilo que foi atingido, independentemente de o aspecto ser negativo ou positivo.

    Após, finalize o seu texto com a conclusão, que deve explicar quais são os impactos e as implicações dos resultados do seu trabalho de pesquisa.

    Por fim, não se esqueça de colocar as palavras-chave, para que seu texto possa ser facilmente encontrado nos métodos de pesquisa. Tenha em mente que um resumo deve falar por si só, ou seja, o leitor precisa compreender todo o raciocínio do seu trabalho sem precisar se aprofundar e ler outras partes do texto.

    2. Use o inglês instrumental para redigir o abstract

    É importante salientar que o abstract não será uma tradução literal do seu resumo em português. Afinal, as línguas inglesa e portuguesa apresentam grandes diferenças entre si, como na conjugação dos verbos, o que impede que um texto seja escrito exatamente como o outro.

    Além disso, recomenda-se que o inglês instrumental seja utilizado em seu abstract. Essa metodologia chegou ao Brasil por volta dos anos 1970, sendo chamada de English for Specific Purposes (ESP). Ela ensina que o aprendizado de línguas requer 4 habilidades (fala, audição, escrita e leitura), e os cursos de inglês tradicionais trabalham todas elas em conjunto.

    No entanto, na ESP, as 4 habilidades são estudadas de modo separado, visando um objetivo específico. Essa técnica é usada principalmente pelo público acadêmico na pós-graduação — por exemplo, por quem deseja cursar ou dar aulas em turmas de mestrado e o doutorado.

    Sendo assim, essa metodologia é interessante para aqueles que precisam aprender a habilidade da leitura em um espaço curto de tempo e para objetivos específicos, como escrever um abstract.

    Separamos dois materiais muito ricos sobre o tema para você. Veja:

    O Guia Completo sobre Inglês Instrumental

    O diferencia o Inglês Instrumental do Inglês Convencional

    3. Não use ferramentas de tradução automática para o abstract

    Como já mencionamos, a tradução exata do português para o inglês é impossível. Dessa forma, ao utilizar ferramentas de tradução automática, seu texto perderá o sentido e apresentará erros significativos.

    O motivo disso é que, além das conjunções e verbos serem empregados de maneira diferente, existem frases e palavras que podem ter sentidos diversos, dependendo do contexto, o que não é percebido por um computador. Se o seu trabalho apresentar incoerências desse tipo, ele poderá ser devolvido ou até mesmo impedido de ser publicado.

    Além disso, teses de monografia e artigos em geral possuem muitos termos técnicos, o que torna a tradução mais trabalhosa. Assim, é preciso tempo e dedicação para procurar os termos e traduzir o seu resumo corretamente.

    Se você não possui familiaridade com o inglês, aposte no trabalho de um profissional de tradução de resumos. Mas é importante lembrar: o tradutor pegará o seu resumo em português e criará um abstract a partir dele. Dessa forma, o seu texto original precisa estar muito bem escrito e ter sido revisado por um orientador, a fim de que os termos técnicos e os demais pontos da redação do trabalho fiquem adequados.

    4. Formate o seu abstract nas regras da ABNT

    De acordo com a ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas), o abstract deve vir em página separada, logo após o resumo em português. Você deve estar ciente das seguintes regras para organizar essa parte do artigo:

    –  deixar o título centralizado, em caixa alta e negrito;

    –  não escrever o resumo em primeira pessoa;

    –  redigir o texto em parágrafo único;

    –  configurar as margens deste modo: 3 cm superior e esquerda, 2 cm inferior e direita;

    –  aplicar fonte Arial (tamanho 10) ou Times New Roman (tamanho 12), na cor preta;

    –  manter texto e palavras-chave justificados e com espaçamento de 1,5 cm entre as linhas.

    Para trabalhos acadêmicos, como teses e dissertações, a ABNT afirma que a extensão do resumo deve ser de 150 a 500 palavras. Os artigos de periódicos devem conter de 100 a 250 palavras e as indicações breves, de 50 a 100 palavras.

    Ainda, você precisa cuidar com o uso de termos técnicos, explicando-os quando necessário, sempre levando em consideração o público que lerá o seu artigo. Também é recomendado que você evite siglas, abreviações, símbolos, contrações, fórmulas e diagramas, por exemplo. Se o uso de algum desses elementos for essencial, explique o significado logo na primeira citação.


    Guia Completo de como Fazer um Artigo Científico

    Descubra um Passo a Passo de como fazer um artigo científico em poucos dias mesmo que você esteja todo perdido ou começando do zero.

    Vídeo Aulas, E-books, Modelos Prontos. Veja aqui