• 11 erros mais comuns na hora de fazer provas de proficiência de mestrado e doutorado

    provas de proficiencia de mestrado e doutorado

    Se você está para fazer ou já fez provas de proficiência de mestrado ou doutorado sabe muito bem que, com a proximidade do exame começamos a ficar cada vez mais nervosos… No dia da prova, então, é muito comum ver os candidatos com as mãos suadas, com calafrios e uma agitação fora do normal. E esse nervosismo pode levar você a cometer erros, colocando a perder todo o esforço, estudo e dedicação.

    Erros comuns na hora de fazer provas de proficiência de mestrado e doutorado

    Mas mesmo com aquele friozinho na barriga, você pode evitar perder pontos se atentar para alguns equívocos básicos que muitos estudantes cometem na hora de fazer provas de proficiência de mestrado e doutorado. Por isso, o curso Marta Garcia listou para você os 11 erros mais comuns na hora de fazer provas de proficiência de mestrado e doutorado e como você pode preveni-los. Boa leitura e boa prova!

    1) Achar que aprender vocabulário específico da sua área de estudo é o caminho

    Vocabulário representa de 5% a 10% das provas de proficiência de mestrado e doutorado. Portanto, é preciso muito mais do que saber palavras da sua área de estudo para conseguir fazer um exame de proficiência. Há uma metodologia específica e apropriada para a preparação para os exames de proficiência e que foca exatamente nos conhecimentos necessários para a aprovação.  

    2) “Empacar” em palavras que você não conhece

    Mesmo se você conseguir adquirir um bom vocabulário na sua área de pesquisa, é possível que você esbarre com uma ou outra palavra que desconhece. Muitas vezes, é nessa hora que o candidato se desespera e perde a concentração. Mas você não precisa fazer isso: para começar, certifique-se de que aquela palavra é mesmo importante para o entendimento do texto. Se não for, nem perca muito tempo com ela. Caso seja, tente entender o significado pelo contexto da frase e do parágrafo. Você verá que na maior parte das vezes é fácil.

    3) Não atentar para as palavras de conexão

    Nas provas de proficiência para mestrado e doutorado as ideias de um parágrafo muitas vezes estão conectadas a conceitos de outros trechos do texto, seja por concordância ou discordância. Por isso é preciso dar atenção às palavras que indicam o sentido de oposição ou afinidade. Por exemplo, a palavra and (e, em inglês) e also (também) muitas vezes indicam o complemento de uma ideia, ao passo que but (mas) e however (no entanto), na maioria das vezes, sugerem contraste.

    4) Não utilizar prefixos e sufixos para compreender uma palavra

    Lembra que dissemos que algumas vezes você vai se deparar com uma palavra que não conhece? Pois bem, além de tentar entender pelo contexto, outra forma de compreendê-la é por meio da análise de seus prefixos e sufixos. Por exemplo: o prefixo dis tem sentido de oposição; logo, a palavra disagree (dis + agree) é não + concordar, ou seja, discordar.

    5) Não usar métodos de leitura

    Existem algumas técnicas de leitura que ajudam o estudante a ter um melhor desempenho na hora de compreender um texto e, assim, se sair melhor na hora de fazer as provas de proficiência de mestrado e doutorado. Entre as duas mais importantes estão Scanning e Skimming. A primeira tem a função de identificar o tom geral das ideias expostas em um texto através de uma olhada rápida. Já a segunda serve para destacar as principais ideias. Não é uma leitura minuciosa, mas um pouco mais detalhada do que o primeiro método.

    6) Só estudar com base em provas anteriores

    Estudar apenas resolvendo provas anteriores da instituição na qual você pretende fazer o mestrado ou o doutorado é um grande erro. A pessoa que pretende passar nas provas de proficiência de mestrado e doutorado precisa entender a estrutura da língua inglesa e as técnicas de execução destas provas. Deixe para estudar as edições anteriores das provas após já ter o domínio da leitura da língua. Isso você pode aprender com a metodologia de inglês instrumental.

    7) Não ter um bom dicionário

    A maioria dos testes de proficiência permite a utilização de dicionário em inglês durante a prova, mas pouco adianta ter um que não seja de qualidade. Vale a pena investir um pouco mais em algo que pode ser de uma ajuda preciosa. Nós indicamos o dicionário Longman, que custa em torno de R$ 60, e pode ser encontrado em diversas livrarias ou pela internet.

    8) Não ler com atenção as perguntas da prova

    Muitas vezes ficamos tão preocupados em entender um texto que acabamos não dando atenção ao que nos é questionado. Esse erro pode ser muito comprometedor, pois você pode responder algo que não foi solicitado e/ou deixar brechas em sua explicação, prejudicando sua nota. Por isso, atenção às perguntas!

    9) Não prestar atenção ao que já sabe

    Ter confiança na hora do exame é muito importante, mas, em excesso, pode fazer com que você cometa alguns erros simples por falta de atenção, principalmente ao que já sabe. Por isso, não subestime as questões ou outros aspectos que parecem fáceis. Eles podem fazer a diferença na hora da sua aprovação.

    10) Não fazer um curso de inglês instrumental

    Se você não tem muita confiança no seu inglês – ou mesmo se tem -, estudar sozinho pode ser muito difícil: as obrigações do cotidiano vão tomando o seu tempo, você não sabe por onde começar, não sabe qual foco deve ter etc. Por isso, fazer um curso de inglês instrumental pode ser a bússola que você precisa para ir direto ao ponto e estudar o que precisa, na intensidade que precisa.

    11) Se preparar com profissionais não especializados

    Somente busque orientações de professores especializados na preparação para exames de proficiência de mestrados e doutorados. Professores de cursos tradicionais ou que são aptos a ensinar apenas a conversação nem sempre têm o domínio e a profundidade de conhecimentos necessários para uma prova tão específica.

    Se você seguir nossas dicas, tenha certeza de que suas chances de passar na prova de proficiência do mestrado ou doutorado vão aumentar muito! Então, conheça também nosso curso de inglês instrumental online e alavanque ainda mais suas possibilidades!