• 7 dicas incríveis de como fazer um fichamento

    carreira acadêmica demanda leituras constantes para o desenvolvimento de uma pesquisa de qualidade. Dessa forma, é bastante comum se perder durante as revisões bibliográficas e acumular dezenas de artigos, livros, citações e resumos. Mas, então, como fazer um fichamento para organizar as referências?

    Existem diferentes técnicas que evitam a perda de informações importantes e o gasto de tempo durante as pesquisas bibliográficas. Para garantir que você desenvolva um bom trabalho, separamos as melhores dicas abaixo. Confira!

    Como fazer um fichamento

    1. Liste os temas principais da sua pesquisa

    Toda e qualquer pesquisa precisa de um referencial teórico. Afinal, é ele que sustentará as argumentações — sejam elas contrárias ou não —, trazendo valor para a sua análise de dados e conclusão. Para que ele seja feito da maneira certa e apresente informações relevantes para a comunidade científica, é preciso investir no fichamento de temas e conteúdos. Com ele, você garante uma alta organização de informações, diminuindo o tempo gasto com leituras e revisões.

    O primeiro passo para desenvolver um fichamento perfeito é listar os temas principais da sua pesquisa, com base na leitura inicial de outros artigos e livros sobre o seu trabalho. Em outras palavras, você deve enumerar cada conteúdo relevante que será abordado no seu referencial teórico para sustentar seus futuros argumentos e análises. O importante aqui não é explicar o motivo do tema ser essencial, mas sim, identificá-los para coletar dados durante as leituras aprofundadas.

    2. Faça uma leitura breve

    O fichamento de um artigo, livro ou qualquer publicação relevante para sua área de especialização, demanda uma leitura breve para identificar os pontos mais importantes de forma superficial. Afinal, é por meio desse primeiro contato com o texto que você conseguirá se situar dentro do tema e agilizar o seu processo de leitura, reconhecendo as informações mais relevantes antes mesmo de ler o artigo completo.

    Essa técnica é bastante eficiente quando uma das referências é o capítulo de um livro complexo. Dessa forma, você consegue eliminar algumas passagens que não são relevantes para o seu tema e focar no que realmente importa, economizando tempo e trabalho.

    Para isso, utilize os temas já listados, prestando atenção nas palavras-chave e assinalando no texto cada assunto. Por exemplo, se você identificou que inglês instrumental é um tema importante para fazer parte do seu referencial teórico, então, enquanto estiver realizando a leitura superficial, marque o parágrafo com o número já definido. Isso não só facilita a localização do assunto posteriormente — para leitura aprofundada —, como também orienta o foco da sua atenção, fazendo com que você lembre automaticamente do conteúdo.

    3. Separe por assuntos

    Assim como enumerar os temas é fundamental, outra dica que fará a diferença nos seus estudos é separar cada ficha por assuntos. Isso porque, cada conteúdo apresenta diversos subtemas específicos e que, via de regra, precisam ser abordados na sua pesquisa. Por isso, identificar qual assunto se refere ao tema enumerado faz toda a diferença na hora da escrita e análise, já que você sabe exatamente de onde tirou aquela informação e sobre qual enunciado ela se refere.

    Uma excelente forma para montar o seu fichamento é separar pequenos cartões — virtuais ou não — identificando o tema, o assunto específico, a fonte pesquisada e as informações relevantes. A partir disso, você poderá observar novos pontos de análises, fazer comparações entre autores com mais facilidade, constatar dados e desenvolver uma lógica clara e concisa do seu trabalho.

    4. Insira datas, autores e páginas

    Além de identificar os temas e assuntos próprios é necessário destacar as datas, os autores responsáveis pelo artigo e a página de cada frase utilizada. Embora seja um trabalho a mais, quando você estiver desenvolvendo o referencial, poderá encontrar com mais facilidade as informações utilizadas para montar citações e argumentos. Dessa forma, você evita o plágio e, ainda, economiza tempo de trabalho no futuro, mantendo os registros organizados e bem detalhados.

    Uma boa forma de melhorar ainda mais o seu fichamento é deixá-lo formatado nas normas da ABNT, caso opte por desenvolvê-lo virtualmente. Isso permite que esse documento seja copiado no futuro sem que alterações estruturais sejam feitas, trazendo mais praticidade nos estudos.

    5. Escolha o seu tipo de fichamento

    Até agora apresentamos quais são os primeiros passos sobre como fazer um fichamento de sucesso, desde o desenvolvimento da sua estrutura de leitura, até os dados mais importantes que precisam aparecer em cada ficha. Agora, está na hora de escolher o melhor tipo de fichamento para o seu trabalho. Essa escolha deve ser feita sempre de acordo com o objetivo geral do seu artigo. Por exemplo, se a sua ideia é criar um conceito dentro da sua área de atuação, o ideal é fazer um fichamento de conteúdo.

    Mas, se você pretende fazer um abarco teórico e bibliográfico sobre determinado tema, o mais indicado é o fichamento bibliográfico. Para facilitar a sua escolha, explicamos todos eles abaixo.

    Bibliográfico

    É um dos mais utilizados atualmente. Nele, você precisa destacar a ideia principal do autor sobre o respectivo tema, evitando a sua análise crítica. Ainda, o indicado é fazer em formas de frases curtas e diretas para facilitar a leitura posterior.

    Citação

    Ao contrário do bibliográfico, em que você escreve com suas próprias palavras as ideias do autor, no fichamento de citação você transcreve de forma literal o que estava no artigo, tomando cuidado para não deixar nada de fora. Nesses casos, lembre-se de colocar sempre a data de publicação, os autores responsáveis pela citação e a página consultada, para evitar plágio e repetições de informações.

    Resumo ou de conteúdo

    O fichamento de conteúdo ou resumo acontece de forma diferente. Nele, você desenvolve um pequeno parágrafo para explicar as ideias principais do autor e fazer algumas comparações com os seus pensamentos sobre o tema. A dica de ouro é evitar julgamentos sem cunho científico, priorizando os dados já pesquisados e comprovados. Assim, você garante mais fidedignidade do seu trabalho e, ainda, maior reconhecimento no mundo profissional.

    6. Escreva frases curtas

    Independentemente do tipo de fichamento escolhido, uma atitude imprescindível para montar uma organização clara e funcional é escrever frases curtas e objetivas. Imagine ter que ler depois de alguns meses frases soltas, citações incoerentes, notas ambíguas e textos longos. Cansativo, não é mesmo?

    Em vez de facilitar a criação de argumentos coerentes, você acaba prejudicando o andamento do seu trabalho. Como resultado, terá que voltar aos antigos livros e textos para recordar as informações e entender o que está nas fichas. Por isso, opte por frases curtas, sem palavras rebuscadas e informações difíceis de serem compreendidas. Lembre-se que o propósito do fichamento é auxiliar e diminuir o peso de trabalho, e não o contrário.

    7. Utilize suas próprias palavras

    Por fim, a última dica — e talvez a mais importante — é utilizar as próprias palavras. Mesmo que você opte por fazer um fichamento de citações, procure sempre deixar alguma mensagem no final ou anotar em outro espaço o que você entendeu daquele trecho, o que não fez sentido e como você pode utilizar aquele dado no seu artigo.

    Dessa forma, você capta a mensagem principal do autor, sem deixar de lado as suas impressões pessoais, além de desenvolver críticas com mais facilidade, bem como realizar uma análise minuciosa de cada referência.

    Você percebe como fazer um fichamento auxilia na organização de ideias e apresentações? Criando um sistema de fácil compreensão e acesso, você otimiza tempo e, ainda, garante excelentes análises e observações, potencializando seus resultados e conclusões.

    Gostou do nosso conteúdo? Então, aproveite para conhecer um pouco mais sobre as resenhas críticas e como elaborar um artigo de sucesso!