• 5 Benefícios de Aprender Inglês que Você já Deveria Saber

    aprender inglês

    O inglês é um dos idiomas mais falados mundialmente e quanto a isso não há dúvidas. Mas se você pensa que os benefícios de aprender inglês se limita a situações que exigem saber se comunicar com falantes nativos do idioma, é hora de rever seus conceitos.

    Afinal, aprender inglês equipa uma pessoa com ferramentas que mudam a maneira como ela se relaciona com o mundo, propiciando acesso a diferentes culturas e melhores oportunidades de emprego, estudo e fontes de conhecimento.

    Que tal entender melhor esses benefícios? Confira a lista que preparamos e descubra por que estudar inglês pode ser tão vantajoso!

    1. Aprender inglês possibilita conhecer novos países e culturas

    Você sabia que das mais de 1,5 bilhão de pessoas que falam inglês em todo o mundo, apenas cerca de 400 milhões são falantes nativos? Ou seja, mais de 1 bilhão de indivíduos em diversos países utilizam o idioma como segunda língua.

    Vale destacar que várias dessas nações possuem alto nível de proficiência, como é o caso da Holanda, que lidera o último índice divulgado pela Education First. Isso significa que dominar a língua possibilita conhecer novas pessoas e culturas não apenas nos 67 países em que ela é oficial, mas em pelo menos 27 que a adotam como segunda opção de comunicação.

    Isso é algo que assegura um amplo leque de lugares para se viajar sem maiores preocupações com possíveis dificuldades na hora de conversar com habitantes locais ou turistas, uma vez que o inglês é o idioma mais usado por pessoas de diferentes nacionalidades.

    2. Aprender inglês é fundamental para o sucesso acadêmico e profissional

    Ao contrário da graduação, em que é possível ingressar e se formar com distinção em um bom curso sem saber inglês, para progredir na carreira acadêmica e ter acesso aos melhores cursos de pós-graduação é mais do que obrigatório dominar esse idioma.

    Ingresso e testes de proficiência

    Se considerarmos apenas o ingresso, passar nos processos seletivos das principais universidades (como USP, UFRJ e UNICAMP, por exemplo) é uma conquista diretamente relacionada à aprovação em um teste de proficiência em inglês, que avalia a capacidade de leitura dos candidatos.

    Por isso, é indispensável compreender bem as melhores técnicas de interpretação e análise, tarefa que se torna muito mais fácil com um bom curso de inglês instrumental.

    Bolsas de Doutorado e estágio pós-doutoral no exterior

    Ser fluente no idioma também permite que no futuro você possa solicitar bolsas de Doutorado para estudar no exterior com os melhores pesquisadores da sua área.

    Isso sem falar nos estágios de Pós-Doutorado em que os bolsistas ministram cursos e palestras e orientam alunos em projetos de pesquisa. Há a possibilidade de realizar vários deles no exterior e ainda adquirir experiência nos Estados Unidos e em países da Europa, algo essencial para a formação de pesquisadores em diversas carreiras científicas.

    Além disso, profissionais que estudam fora de sua nação de origem são muito valorizados pelas empresas, pois apresentam diferentes visões de mercado e são capazes de abordar problemas sob outras perspectivas, resolvendo-os de maneira mais rápida e eficiente.

    Cursos a distância das principais instituições de ensino superior do mundo

    Se seguir a carreira acadêmica não é exatamente seu objetivo, tenha em mente que você ainda pode estudar e se especializar em muitas áreas do conhecimento. Uma das maneiras mais acessíveis de se fazer isso é por meio de cursos a distância ofertados pelas principais e mais tradicionais instituições de ensino superior do mundo.

    Isso dependerá da sua familiaridade com o inglês, já que muitos deles são ofertados nesse idioma. A boa notícia é que vários são gratuitos, como os disponíveis na plataforma edX, iniciativa do Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT) em parceria com a Universidade de Harvard. O projeto oferece cursos de nível superior das duas instituições e de muitas outras reconhecidas internacionalmente.

    3. Aprender inglês diversifica referências e fontes de conhecimento

    Quando você precisa fazer um trabalho ou projeto acadêmico, suas fontes de informação se limitam a referências escritas em português ou traduzidas para esse idioma? Caso sua resposta seja sim, saiba que o inglês não é considerado a língua da ciência à toa.

    Afinal de contas, mais de três quartos da produção científica mundial é publicada em inglês, alcançando mais de 90% em alguns campos, segundo dados trazidos pelo livro Does Science Need A Global Language?, do autor e professor Scott L. Montgomery.

    Somando a esses dados o fato de cerca de 55% do conteúdo na internet também ser produzido nesse idioma, dominá-lo significa ter acesso à maior parcela de todo conhecimento disponível online. Em outras palavras, aprender inglês é uma oportunidade e tanto de diversificar suas referências e qualificar seus projetos de pesquisa para torná-los mais relevantes no contexto acadêmico.

    4. Aprender inglês ajuda a garantir melhores cargos e salários

    Muito mais do que mostrar certificados e diplomas, comprovar que você possui talentos e diferenciais necessários para ocupar um cargo é fundamental para se dar bem no mercado de trabalho e conquistar melhores remunerações.

    É o que acontece quando você adiciona ao currículo que tem fluência na língua inglesa e é capaz de identificar oportunidades de usar o idioma no ambiente de trabalho, em situações como:

    –  Reuniões de negócios;

    –  Vendas de produtos e ideias para clientes de outros países;

    –  Expansão do número de contatos profissionais.

    Só para você ter noção da importância de dominar o inglês, a última Pesquisa Salarial da Catho aponta que a remuneração de um profissional fluente pode ser até 61% maior comparada com a de alguém que ocupa o mesmo cargo e não possui essa competência.

    O levantamento indica ainda que o percentual de pessoas que falam o idioma é superior entre aqueles que ocupam cargos de maior nível hierárquico, o que significa que adquirir essa habilidade é fundamental para qualquer pretensão de crescimento na carreira.

    5. Aprender inglês fortalece o cérebro

    O que você faria para ter um cérebro mais ativo, eficiente e saudável? Segundo vários estudos, como um realizado por pesquisadores da Universidade de Montreal, tudo o que você precisa fazer para colher esses benefícios é se tornar bilíngue. Entre os principais aspectos dessa descoberta estão:

    Atraso do surgimento de doenças que afetam o cérebro

    Ao aprender um novo idioma, você será capaz de completar tarefas sem usar as regiões frontais do cérebro (que são vulneráveis ao envelhecimento), o que ajuda a atrasar o surgimento de doenças como Alzheimer e demência em até cinco anos.

    Execução de tarefas em menos tempo

    E como se não isso não fosse suficiente, pessoas bilíngues também são especialistas em cumprir tarefas em menos tempo e filtrar palavras desnecessárias, descartando as que são apenas uma distração, enquanto indivíduos que falam uma só língua levam mais tempo para fazer isso.

    Adicione a essas vantagens o fato de não haver idade certa para começar a estudar e você perceberá que aprender inglês é mais do que uma ótima pedida para evoluir em todos os aspectos da sua vida.

    E então, gostou do nosso post? Compartilhe-o em suas redes sociais e mostre aos seus amigos como eles também podem se beneficiar!