• 4 Requisitos Básicos Para Quem Pretende Fazer Doutorado

    doutorado

    Para aqueles que desejam seguir a carreira acadêmica, principalmente na docência em universidades públicas, fazer doutorado é essencial. Entre os candidatos interessados, porém, ainda restam muitas dúvidas a respeito das condições básicas necessárias para pleitear uma aprovação no processo.

    Para esclarecer as dúvidas mais comuns e ajudar você a se preparar para os testes, neste post, discutimos os principais requisitos para ter êxito na busca pela titulação. Vamos lá?

    1. Graduação completa

    Para ingressar no doutorado, é imprescindível deter o diploma da graduação — com desempenho de excelência no currículo, claro! Entretanto, ao contrário do que muitos pensam, não é necessário ter passado primeiramente pelo mestrado para participar do processo em busca do desejado título de doutor.

    Embora não seja fácil, em função do alto nível de exigência para a seleção dos candidatos, é possível (e não tão raro quanto se imagina) conseguir a admissão no “doutorado direto”, casos em que é iniciado logo após a graduação.

    2. Perfil de pesquisador analítico

    Com duração de quatro a cinco anos, o doutorado não possui alta carga horária na universidade, mas demanda um esforço altamente focado, por conta própria, na leitura e na pesquisa.

    Por isso, antes de submeter sua inscrição ao programa, certifique-se de que seu perfil é o de pesquisador analítico, marcado pela curiosidade aguçada para aprofundar conhecimentos, pela sólida afinidade com o pensamento lógico e pela autonomia na busca por informações qualificadas.

    3. Domínio de inglês

    O domínio de língua estrangeira, invariavelmente o inglês, já é pré-requisito básico na candidatura ao mestrado. No doutorado, em que o processo é ainda mais rigoroso, a fluência é absolutamente imprescindível — muitas vezes, uma terceira língua, além do português e do inglês, também é solicitada.

    Durante o processo seletivo, há provas específicas para assegurar a proficiência do candidato e o aluno não deve negligenciar o aprendizado do inglês: se já tem noções da língua, é hora de praticar com afinco e direcionamento; se não tem, um plano consistente de aprendizado pode garantir o sucesso da candidatura no tempo disponível para o estudo antes da aplicação.

    4. Dedicação exclusiva

    O desenvolvimento de uma tese de doutorado é um processo que requer desvelo, tempo e disponibilidade. Por isso, muito embora não haja intensa programação de atividades em sala de aula, o processo exige dedicação integral do aluno: é muito difícil conciliar a pós-graduação e um registro de trabalho convencional.

    Para viabilizar a rotina de estudos, é possível solicitar bolsa-auxílio concedidas por instituições governamentais, as quais são pagas a estudantes matriculados em modalidades de pós-graduação — dentre elas, é claro, o doutorado. Informe-se!

    Como já comentamos, o processo seletivo para o doutorado, independentemente da área de estudo, é bastante rigoroso. Para ter sucesso, você precisa se preparar: certifique-se de atender aos requisitos básicos de seleção e estude muito (para a prova de inglês, por exemplo, uma boa dica é treinar com exames já aplicados)!

    Está se preparando para fazer doutorado? Quer receber conteúdo relevante sobre como se organizar? Assine a nossa newsletter e mantenha-se sempre atualizado. Boa sorte!

  • Comentários
    JU. JCA

    quero fazer DOUTORADA NA ÁREA DA EDUCAÇÃO. SEI QUE VAI SER UMA BATALHA, MAS VOU VENCER.